Obstáculos suspensos

Publicado em: 29.julho.2012

Por: Acessibilidade na Prática

Na NBR 9050/2004, quando são especificadas as situações onde a sinalização tátil de alerta deve ser instalada, encontramos os obstáculos suspensos.

Obstáculos suspensos são aqueles localizados entre 0,60 m e 2,10 m de altura do piso acabado e possuem o volume maior na parte superior do que na base. Nestes obstáculos, a superfície a ser sinalizada deve exceder em 0,60 m a projeção do obstáculo, em toda a superfície ou somente no perímetro desta. Para maiores esclarecimentos sobre sinalização de obstáculos supensos, consultem o post Telefone público – Av. Afonso Pena esquina com a Rua 14 de Julho.

Abaixo vamos conferir alguns exemplos de obstáculos suspensos.


Imagem: Arquivos Acessibilidade na Prática
 
A placa acima está na área de circulação deste estabelecimento. Para poder alcançar o carrinho de compras, qualquer pessoa pode colidir com esta placa, a qual está instalada numa altura muito baixa. É notável que a parte inferior da placa está praticamente na mesma altura de um carrinho de compras comum, que está no seu lado direito.

Neste caso, a solução não seria colocar a sinalização tátil, mas sim instalar a placa numa altura mais elevada para evitar colisões.
 
 
Imagem: Arquivos Acessibilidade na Prática
 
O telefone público possui volume maior na parte superior do que na base, configurando assim um obstáculo suspenso que, se não sinalizado, pode causar incidentes. Um cego não tem como detectar este orelhão com a bengala e evitar uma colisão contra a parte superior do mesmo, sendo necessário, assim, a presença da sinalização tátil de alerta.
 

 
Placas de sinalização em calçadas não podem ter altura inferior ao estabelecido na norma técnica, pois podem causar acidentes, como registrado na foto acima.

 
Imagem: Arquivos Acessibilidade na Prática
 
Existem dois telefones públicos no canto direito da foto, onde ambos possuem "cabines" suspensas com laterais de vidro. Por estarem numa altura elevada e possuírem volume maior na parte superior do que na base, essas estruturas tornam-se obstáculos suspensos, podendo provocar acidentes principalmente com deficientes visuais, pois não há sinalização tátil de alerta no local.

 
Imagem: Arquivos Acessibilidade na Prática

Apesar de não estar muito claro na foto, este lustre está instalado numa altura baixa, e está localizado dentro do quarto de um hotel justamente na área de circulação. Ou seja, qualquer pessoa pode colidir contra o lustre e se machucar.
 
 
Maria Alice Furrer
 

4 ideias sobre “Obstáculos suspensos

  1. Pingback: Telefone público e bebedouro acessíveis do Aeroporto Internacional de Campo Grande | Acessibilidade na Prática

  2. Pingback: Circulação interna da Morada dos Baís | Acessibilidade na Prática

  3. Pingback: Flagrante – Diego Rios (XXXI) | Acessibilidade na Prática

  4. Pingback: Telefones públicos sem sinalização | Acessibilidade na Prática

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *