O que o conto de fadas “A Branca de Neve e os Sete Anões” tem a ver com Acessibilidade?

Publicado em: 09.maio.2011

Por: Acessibilidade na Prática

No conto de fadas “A Branca de Neve e os Sete Anões” percebemos as diferenças entre as pessoas. Primeiramente as diferenças entre os anões. Todos com suas particularidades, provando que mesmo entre 7 anões aparentemente “idênticos”, cada um tem a sua “necessidade especial”.
 
A casa era acessível para a Branca de Neve?
 
Ao avistar a casa de longe, Branca de Neve falou: “parece uma casa de bonecas”. Ao entrar, teve que abaixar a cabeça. Chegou e percebeu sete cadeirinhas, sentando-se desajeitadamente em uma. No momento os anões não estavam, e ao perceber que a casa estava suja, decidiu dar uma mãozinha na limpeza. Mas… e se fosse uma faxineira que fosse limpar a casa e cozinhar pelo menos três vezes por semana? E se eles quisessem, por exemplo, convidar amigos de 1,70m?
 
Quando a Branca de Neve estava cansada juntou as sete caminhas para dormir.
 
 

 

A casa dos sete anões era acessível, e muito bem acessível, por sinal.

 
É legal uma residência ser 100% acessível para anão? Depende do ambiente.
 
Para os dormitórios não há necessidade de a cama ser pequena, pode ser do tamanho padrão, porém sua altura pode ser mais baixa, estilo “cama japonesa”. Assim, qualquer pessoa pode dormir nessa cama.
 
 
Arquivo pessoal: Loja de móveis na Rua Teodoro Sampaio, São Paulo – SP

 

 

Imagem da internet
 
 
A mesa de jantar também pode ser no estilo “japonês”, onde todos comem sentados. Muita gente não acha confortável (não é adequado para quem usa cadeira de rodas), mas para uma residência onde tem anão, pode ser uma boa solução.
 
Achei na internet essa foto onde a mesa não fica no chão, pois tem uma abertura para posicionar as pernas. Achei interessante. Dá pra ver?
 
 

 

 

Para os armários, é legal que a parte com roupas ou livros de uso freqüente fiquem mais embaixo, porém nada impede de o armário ser mais alto, pois o anão pode subir numa escada, ou ter armário com escada deslizante projetada para o tamanho da pisada do anão.

 
 
Imagem da internet
 
 
Para o banheiro e a cozinha, como são espaços que podem ser usados por qualquer outra pessoa, não é legal que seja 100% adaptado para o anão.
 
 
 
 
Porém, pode ter uma “gavetinha” que o anão (ou a criança) puxe para usar, e uma pessoa mais alta recolha para usar.
 
Para o varal da área de serviço, essa manivela é interessante para qualquer pessoa, inclusive para o anão. A manivela pode ficar instalada na altura que for mais fácil, basta ter mais corda. Qualquer outra pessoa também usa, e não causa transtornos, pois é um serviço rápido que não se usa o tempo todo.
 
 
Imagem da internet
 
 
No conto de fadas não deve ter mostrado, mas a Branca de Neve deveria ter dores nas costas ao lavar louça em uma mini pia. Se hoje tivesse o desenho com a Branca de Neve idosa, com certeza seria corcunda, ou já teria aplicado os sete princípios do desenho universal na residência dos anões e todos viveriam felizes para sempre.
 
 
Thais Frota – Arquiteta e Urbanista, especialista em Acessibilidade.
 
 

 


5 ideias sobre “O que o conto de fadas “A Branca de Neve e os Sete Anões” tem a ver com Acessibilidade?

  1. Thaíiis, você arrasa mesmoo!! Casa para anão é bem particular, eles sabem o quanto gostam de receber visitas, a maioria com 1,70m… O projeto tem que ser pensado e, de preferência, beeem Universal. Adoro posts como esses, "simples e intuitivo", hahahaha, entendeu né? Beijos da aluna nerd.

  2. Muuuito legal. Já tive uma cama dessas. Sempre gostei de móveis baixos, estilo oriental… Mas infelizmente, nem todos são acessiveis ao bolso, né?
    gostei de ver uma casa adaptada. É isso aí, a cada deve cumprir as necessidades do dono dela, não o contrário.
    Mania besta de padronizar o que é único: seres humanos.
    Belíssimo texto, Thais!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *