Mesas acessíveis

Publicado em: 18.fevereiro.2013

Por: Acessibilidade na Prática

A NBR 9050/2004 afirma que em ambientes para trabalho e refeições, pelo menos 5% das mesas (com no mínimo uma do total) deve ser acessível para cadeirantes. A norma recomenda  ainda que, além do percentual de mesas acessíveis, deve haver pelo menos outros 10% de mesas que possam ser adaptáveis para acessibilidade.

Existem na norma técnica algumas determinações estruturais a respeito de mesas acessíveis. Para entender essas determinações, vamos esclarecer inicialmente o conceito de módulo de referência.
modulo de referencia

Módulo de referência (M.R.) é a projeção de 0,80 m por 1,20 m no piso, ocupada por um cadeirante, como ilustrado na figura acima, retirada da NBR 9050/2004.

mesa acessivel vista frontal lateral print nbr 9050 2004
A figura acima também foi extraída da NBR 9050/2004 e mostra a vista lateral e frontal de uma mesa acessível.

As mesas devem ter altura livre inferior de no mínimo 0,73 m do piso, possuindo um módulo de referência posicionado para a aproximação frontal, possibilitando avançar sob as mesas até no máximo 0,50 m. Além disso, a altura deve estar entre 0,75 m e 0,85 m do piso.


A foto acima mostra, em uma visão frontal, as pernas de um cadeirante colidindo contra uma madeira que fica entre os pés da mesa, impedindo a aproximação frontal.


Esta mesa possui a superfície redonda, diminuindo a área de apoio e dificultando o manuseio de objetos por um cadeirante.

A altura é satisfatória, mas a aproximação frontal não é suficiente, pois o cadeirante acaba colidindo seus pés contra o apoio da mesa.


Esta mesa não possui altura nem módulo de referência adequados, ou seja, não há como um cadeirante avançar frontalmente. Isso dificulta ou até impossibilita realizar refeições ou manusear qualquer objeto sobre a mesa.


Maria Alice Furrer



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *