Esteira rolante inclinada

Publicado em: 12.agosto.2015

Por: Acessibilidade na Prática

As esteiras rolantes são consideradas equipamentos eletromecânicos, assim como os elevadores verticais ou inclinados, as plataformas elevatórias de percurso vertical, as plataformas elevatórias de percurso inclinado e as escadas rolantes. Esses equipamentos tem como objetivo tornar o ir e vir mais acessível, e cada um deles possui especificações de uso e sinalização detalhadas na NBR 9050/2004. Neste post, abordaremos alguns aspectos da esteira rolante inclinada.


acessibilidadenapratica

Em alguns estabelecimentos de Campo Grande (MS), a esteira rolante compõe o conjunto de estruturas que auxiliam na circulação de pessoas.

Para estar de acordo com a norma técnica, a esteira rolante deve conter sinalização visual e tátil informando suas instruções de uso. 

Nas esteiras com inclinação superior a 5%, deve haver sinalização visual informando a obrigatoriedade de cadeirantes serem acompanhados por pessoal habilitado durante sua utilização. Apesar de especificada na norma, essa obrigatoriedade raramente é sinalizada. Na prática, além dessa sinalização, é importante que funcionários recebam treinamento adequado, pois esse tipo de estrutura oferece sérios riscos a cadeirantes e outras pessoas com mobilidade reduzida.


esteira

A norma técnica deixa claro que os pavimentos atendidos pela esteira rolante devem conter dispositivos de comunicação para solicitação de auxílio, mas na maioria dos estabelecimentos esses dispositivos não existem. Essa medida facilita muito a utilização do equipamento por cadeirantes, principalmente se estiverem sozinhos. Além disso, outras pessoas – com ou sem dificuldade de locomoção – também podem precisar de auxilio.

Enfim, as esteiras rolantes inclinadas são uma alternativa interessante para auxiliar na circulação, mas podem causar sérios acidentes a pessoas com dificuldade de locomoção, especialmente àquelas que utilizam tecnologias assistivas como cadeiras de rodas, bengalas, muletas e andadores. Por isso, é imprescindível que a segurança seja prioridade, onde fornecedores de equipamentos eletromecânicos e estabelecimentos comerciais cumpram com suas responsabilidades.


Maria Alice Furrer



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *