Barras de apoio

Publicado em: 09.abril.2014

Por: Acessibilidade na Prática

Já abordamos em vários posts aqui no blog o posicionamento das barras de apoio em diversas estruturas acessíveis. Porém, além do posicionamento, existem outras propriedades importantes que uma barra de apoio deve ter, as quais estão detalhadas na NBR 9050/2004.

 

figura


Na figura acima, extraída da NBR 9050/2004, estão ilustradas as empunhaduras adequadas para barras e corrimãos. A empunhadura de objetos como corrimãos, barras de apoio e outros deve possuir um diâmetro entre 3,0 cm e 4,5 cm.

Os objetos devem estar afastados no mínimo 4,0 cm da parede ou algum obstáculo. Quando o objeto for embutido em nichos (cavidade ou abertura na parede), deve-se prever também uma distância livre mínima de 15 cm.

Todas essas características são fundamentais para que uma pessoa consiga utilizar uma barra com segurança e conforto ao fechar as mãos ao redor dela.


Pia A empunhadura da barra de apoio acima, instalada ao redor de um lavatório, não atende a norma técnica no quesito empunhadura, pois está acima da medida especificada. Assim, a utilização da barra fica prejudicada, acabando por perder sua função de apoio.

Sem

A ilustração acima, também retirada da NBR 9050/2004, mostra um exemplo de barras de apoio em bacias sanitárias.

Todas as barras de apoio utilizadas em sanitários e vestiários devem suportar um esforço mínimo de 1,5 KN (Kilo Newton) em qualquer sentido, ter diâmetro entre 3,0 cm e 4,5 cm e estar firmemente fixadas em paredes ou divisórias a uma distância mínima de 4,0 cm da sua borda interna. Ou seja, além de posicionadas corretamente, as barras devem ser resistentes para que o usuário as utilize com segurança.

Suas extremidades devem estar fixadas, justapostas nas paredes ou ter desenvolvimento contínuo até o ponto de fixação com formato recurvado, buscando evitar acidentes principalmente em caso de quedas ou escorregões.

Quando confeccionadas em material metálico, as barras de apoio e seus elementos de fixação e instalação devem ser de material aderente e resistente à corrosão, conforme ABNT NBR 10283 (Revestimentos eletrolíticos de metais e plásticos sanitários – Requisitos e métodos de ensaio) e ABNT NBR 11003 (Tintas – Determinação da aderência).

As barras não precisam ser de cor metálica. Elas podem perfeitamente ser coloridas, contanto que atendam as especificações técnicas.


Leia também: Detalhes técnicos das barras de apoio


Maria Alice Furrer



Uma ideia sobre “Barras de apoio

  1. Pingback: Detalhes técnicos das barras de apoio | Acessibilidade na Prática

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *