Flagrante – Diego Rios (XXXIX)

Seguidor (membro da equipe): Diego Rios
Twitter: @dr_diegorios
Data da foto: 29/07/2015
Local: Rua Oceano Atlântico, Campo Grande – MS.
Descrição: Os galhos de uma árvore se “abriram” e se espalharam em várias direções, de modo que dois deles cresceram sobre a calçada, estando um deles quase “deitado” e o outro a menos de 1 m do chão. Na calçada há piso tátil, mas próximo dos galhos não há nenhuma sinalização de alerta. Também não existe nenhum desvio para pessoas com dificuldade de locomoção.

IMG_4037

Telefones públicos sem sinalização

Caminhando pelo Centro de Campo Grande (MS), me chamou a atenção a usabilidade de alguns telefones públicos e resolvi compartilhar com vocês aqui no blog.

A seguir, observaremos um pequeno trecho da Rua Dom Aquino, entre as Ruas 14 de Julho e 13 de Maio, onde existem seis orelhões.


telefoneEstes dois telefones públicos ficam próximos à esquina da Rua Dom Aquino com a Rua 14 de Julho.

Os aparelhos estão em bom estado de conservação e permitem ser utilizados com facilidade. A calçada desse trecho também está em boas condições, mas um deficiente visual terá dificuldade para encontrar os orelhões devido a ausência sinalização tátil no chão.

Continuar lendo

Flagrante – Diego Rios (XXXVI)

Seguidor (membro da equipe): Diego Rios
Twitter: @dr_diegorios
Data da foto: 30/06/2015
Local: Rua São Remo esquina com a Rua Alice Barbosa Lopes, Campo Grande – MS.
Descrição: As árvores plantadas no meio do passeio da calçada não deixam espaço suficiente para passar uma cadeira de rodas. Além disso, a calçada contém rachaduras e não possui piso tátil.

IMG_2299

Flagrante – Maria Alice (XLI)

Seguidora (membro da equipe): Maria Alice Furrer
Twitter: @marialiceff
Data da foto: 30/06/2015
Local: Rua José Antônio, entre as Ruas Antônio Maria coelho e Maracaju, Campo Grande – MS.
Descrição: Calçada com o piso tátil quebrado, denotando falta de manutenção. Além disso, há faixas de grama margeando a sinalização tátil, o que é inadequado, onde o correto seria reservar uma faixa livre de pelo menos 60 cm de cada lado do piso tátil para a passagem de pedestres.

IMG_1459 edit
 

Flagrante – Diego Rios (XXXIV)

Seguidor (membro da equipe): Diego Rios

Twitter: @dr_diegorios

Data da foto: 22/06/2015
Local: Travessa Dona Sabina, quase esquina com a Avenida Afonso Pena, na lateral do Bar Salomé, em Campo Grande – MS.
Descrição: Na imagem abaixo aparecem as calçadas de três lotes vizinhos. Além da descontinuidade do piso tátil entre as calçadas do primeiro e do segundo lote, na calçada sem piso tátil (a do segundo lote) há areia, grama e um saco de lixo, impedindo a passagem de cadeirantes e pessoas com dificuldade de locomoção. Mais ao fundo da foto, podemos notar que a calçada sofre um grande estreitamento, além de existir um poste e lixo onde seria a passagem, impossibilitando o trânsito livre das pessoas que passam pelo local.

fx1EC1TA