Piscina de bolinhas montada no Shopping Bosques dos Ipês

O Shopping Bosque dos Ipês, localizado em Campo Grande (MS), promoveu uma atividade diferente para a diversão das crianças no período das férias escolares: o “Mar de Bolinhas”.

De acordo com o site do shopping, a brincadeira tinha algumas regras, dentre elas a obrigatoriedade de um acompanhante (sem custos) para menores de 4 anos. Além disso, adultos não podiam subir na torre que dava acesso aos escorregadores e tobogãs, espaços estes destinados exclusivamente aos pequenos. Também era obrigatória a permanência de um responsável enquanto a criança se divertia.

Sabendo das regras, vejamos então como era a estrutura do “Mar de Bolinhas”, já que muitas crianças precisam de acessibilidade para se divertir nesse tipo de atividade.


foto mar de bolinhasEsta é uma imagem panorâmica da estrutura montada no shopping. Na parte inferior da foto podemos observar a bilheteria e a entrada da piscina de bolinhas, feita por meio de duas rampas com um patamar em comum.


Continue lendo

Piscina residencial acessível

Já abordamos aqui no blog alguns aspectos acerca da acessibilidade em piscinas ao mostrarmos a Piscina acessível do Residencial Santa Catarina. Hoje vamos avaliar uma piscina residencial, construída para atender um morador com deficiência (tetraplegia) que a utiliza para a prática de exercícios terapêuticos e também para o lazer.


piscina

O piso entorno da piscina é antiderrapante e não possui superfície muito abrasiva.

Optou-se por degraus para proporcionar o acesso à piscina, os quais são melhor visualizados na foto abaixo. A norma técnica prevê que o acesso à água deve ser garantido por meio de degraus, rampas submersas, bancos para transferência ou equipamentos de transferência. Cada uma dessas formas de acesso possui suas especificações descritas na norma técnica.

A área da piscina é de 3,50 m por 3,20 m, com uma profundidade de 1,40 m. Essas medidas atendem tanto a pessoa que usa a piscina quanto o terapeuta, além de oferecer um bom espaço para o lazer.

Continue lendo

Piscina acessível do Residencial Santa Catarina

O Residencial Santa Catarina foi inaugurado em 4 de Julho de 2000 e pertencente à Associação Congregação de Santa Catarina, presente no Brasil há mais de 100 anos. O residencial está localizado na Rua Leôncio de Carvalho 98, São Paulo – SP. Segundo o site do residencial, este é o primeiro flat planejado para a terceira idade e conta com serviços e profissionais de saúde com alto nível de competência exigida por esta categoria.

Um mix completo de residencial e hotelaria com a infraestrutura de atendimento à saúde, orientado também para receber clientes em condições pós cirúrgicas ou em tratamento médico e até mesmo familiares de convalescentes que se encontram hospitalizados.

O residencial conta com uma equipe multidisciplinar, composta por médicos, nutricionistas, pisicólogos, dentre outros, e oferece atividades de lazer e socialização. Com isso, além de outras estruturas, existe no prédio uma piscina acessível, que pode ser utilizada tanto para o lazer quanto para atividades terapêuticas direcionadas. Vamos conhecê-la!

 
Esta é a porta que dá acesso à piscina. Seu vão livre é satisfatório, porém sua abertura não é muito suave. A maçaneta é do tipo alavanca, permitindo um fácil manuseio.

A sinalização existente é apenas visual, feita por meio de duas placas, uma com o dizer "piscina" e outra logo abaixo com o dizer "sauna". O contraste de cores das placas é acessível, e a fonte das letras é legível.

Ausência de sinalização tátil (em Braille ou texto em relevo), que deveria ser instalada nos batentes ou vedo adjacente, no lado onde estiver a maçaneta, a uma altura entre 0,90 m e 1,10 m.

 
Continue lendo