Cartão de estacionamento – Viçosa (MG)

Em Viçosa (MG), o cartão de estacionamento deve ser solicitado na Secretaria de Trânsito (SETRA).

Endereço:

  • Rua Nossa Senhora das Graças 87, Bairro Bom Jesus.

Telefone: 

  • (31) 3891-6517

Documentos necessários:

  • Pessoas com deficiência: requerimento, comprovante de residência, laudo médico atualizado e cópias do RG e CPF.

  • Idosos: requerimento, comprovante de residência e cópias do RG e CPF.


Informações fornecidas por telefone pelo Sr. Reinaldo de Faria no dia 08/06/2015.


Estação Sensorial do Banco do Brasil em Belo Horizonte

No feriado da Semana Santa, minha esposa e eu viajamos para Belo Horizonte (MG) para visitar um casal de amigos. 

Dentre os passeios que fizemos por lá, visitamos a Estação Sensorial do Banco do Brasil, localizada no CCBB Belo Horizonte. Assim, com algumas fotos, gostaria de dividir com vocês minhas impressões sobre a acessibilidade dessa exposição.

Não registrei o acesso ao local, mas percebi que as estruturas estavam acessíveis e bem sinalizadas.

Para entrar na exposição não é cobrado valor algum.



foto Na foto acima há uma placa com um texto informativo, explicando o que é a Estação Sensorial.


A exposição, denominada “Um Olhar Sobre o Brasil: a Fotografia na Construção da Imagem da Nação”, mostra em fotos a história do Brasil, dividas em salas de acordo com algumas épocas vividas em nosso País.



Continue lendo

Desencantamento por Viçosa

Acolhedora, cidade de encontros, desencontros, paixões, alegrias, tristezas, sonhos, encantos e até desencantos. É assim que eu e grande parte da população que aqui desembarcou para estudar, trabalhar e… viver, sente por Viçosa. Há 23 anos, quando passei no concurso para docente, realizei dois dos meus grandes sonhos: ser professora e ser professora da Universidade Federal de Viçosa. Desde que me mudei para fazer o curso de Economia Doméstica, já se foram aproximadamente 30 anos aqui. Nascida em Piumhi, Sudoeste de Minas Gerais, tenho Viçosa como cidade do coração, que tão bem me acolheu e que escolhi para viver com minha família. Em 2006, um acidente de carro transformou completamente minha vida, pois sofri uma lesão na medula que me deixou paraplégica. A despeito do acidente e apaixonada por minha profissão, reassumi as funções na UFV, em 2008.

Ao vivermos nessas condições, milhares de brasileiros com dificuldades de locomoção, temos que enfrentar no cotidiano diversos tipos de barreiras. Acredito que isso não seja novidade para os leitores. Então, para mim e para muitos do meu convívio começaram, a partir daí, a surgir os desencantos por onde passo, inclusive pela nossa querida Viçosa.

DESENCANTAMENTO POR VICOSA
Na UFV, apesar de já terem sido iniciadas obras com o propósito de atender às pessoas com deficiência, ainda há muito que fazer. Existem barreiras que, a meu ver, são as mais difíceis de serem transpostas: a do desrespeito e a do preconceito. Por exemplo: veículos estacionados em vagas destinadas às pessoas com deficiências e falta de condições adequadas de acessibilidade no trabalho. Outras como rampas inadequadas impedindo a circulação com independência e segurança; falta de sinalização ou sinalização inadequada; falta de elevadores nos prédios; vias que não permitem transitar com segurança com a cadeira de rodas são barreiras que precisam ser eliminadas. Tenho conhecimento de que a atual administração, sensível a esses problemas, tem desenvolvido projetos de acessibilidade no campus e espero que essa iniciativa venha beneficiar a todos – docentes, discentes, servidores técnico-administrativos e visitantes – pessoas com deficiências que circulam em nossa estimada UFV. 

Continue lendo