Acessibilidade em locais de hospedagem

Quem possui deficiência física ou sensorial, ou mesmo alguma dificuldade de locomoção, sabe como é complicado encontrar um local adequado para se hospedar. Qualquer viagem de lazer ou negócios demanda muita pesquisa e planejamento, tudo para evitar transtornos e até constrangimentos.

Em 2015, a atualização da NBR 9050 nos trouxe algumas novidades com relação à acessibilidade em locais de hospedagem, detalhando alguns aspectos que não eram mencionados na edição de 2004.

De acordo com a norma técnica, locais de hospedagem como hotéis, motéis, pousadas e similares – incluindo auditórios, salas de convenções, salas de ginástica, piscinas e outros – devem ser acessíveis a todas as pessoas.

Os dormitórios acessíveis com banheiros não podem estar isolados dos demais, mas sim distribuídos em toda a edificação, por todos os níveis de serviços e localizados em rota acessível. Dessa forma, o estabelecimento evitará a segregação das pessoas que necessitam de serviços e estruturas acessíveis.

hospedagem
Acima, na figura extraída da norma técnica, estão ilustradas algumas especificações do dormitório com banheiro. 

As dimensões do mobiliário dos dormitórios acessíveis devem ter condições de alcance manual e visual, e serem dispostos de forma a não obstruírem uma faixa livre mínima de circulação interna de 0,90 m de largura, prevendo área de manobras para o acesso ao banheiro, camas e armários. Deve haver pelo menos uma área, com diâmetro de no mínimo 1,50 m, que possibilite um giro de 360°, e a altura das camas deve ser de 0,46 m.

Quando forem previstos telefones, interfones ou similares, estes devem ser providos de
sinal luminoso e controle de volume de som, e as informações sobre a utilização desses equipamentos devem ser impressas em Braille, texto com letra ampliada e cores contrastantes para pessoas com deficiência visual e baixa visão, bem como devem estar disponíveis aos hóspedes.

Continue lendo

Marruá Hotel

Olá!

Estive em Bonito (MS) há alguns dias para passar o fim de semana com um grupo de amigos. Fiquei hospedada no Marruá Hotel e observei alguns pontos em relação à acessibilidade do local. Confiram!


Vista panorâmica da parte dos fundos do hotel, onde ficam a área de lazer, piscinas, restaurante, alguns apartamentos e a sala de café da manhã.

Por curiosidade, perguntei à recepcionista se havia no hotel algum apartamento acessível. Segundo ela, existe 1 (um) quarto adaptado, que fica no fundo da foto, à esquerda, onde também existem outros apartamentos. Seu acesso é feito por uma rampa. Não tive oportunidade de verificar as instalações nem o acesso a este quarto.

 
Continue lendo