Casa Cor MS 2016

Mato Grosso do Sul recebeu sua 4ª edição da Casa Cor entre os dias 26 de agosto e 12 de outubro de 2016. A mostra foi realizada na Mansão dos Dibo, localizada na Avenida Afonso Pena nº 4025, em Campo Grande. A casa, construída da década de 1980 e projetada pelo Arquiteto Rubens Gil de Camillo, manteve o brutalismo do projeto original mesmo com a repaginada da mostra, onde os Arquitetos e Designers se apropriaram de elementos como vigas aparentes, efeito ripado no teto, claraboias e pisos de madeira. (Informações: casacorms.com.br e campograndenews.com.br)

Pela terceira vez consecutiva, nós do blog visitamos a Casa Cor MS para analisar as condições de acesso oferecidas aos visitantes e, quem sabe, encontrar algum ambiente projetado para pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida. Confira!

 

Chegando à mostra


O evento não contava com estacionamento, por isso tivemos que estacionar na rua. Como se trata de uma região movimentada da cidade, conseguimos uma vaga apenas em uma das ruas transversais à Avenida Afonso Pena.

Para chegar à mostra, foi necessário passar por calçadas com pisos razoavelmente acessíveis, porém com vários obstáculos:

 

01

Calçada que ligava o evento à Rua Espírito Santo. O revestimento é regular, firme e estável (blocos de concreto), contendo também piso tátil direcional, entretanto a calçada dá num tapume de uma obra ao lado da Casa Cor, dificultando a passagem.

Continue lendo

Critérios de cor e largura para o piso tátil

Antes do lançamento da NBR 16537/2016, muitos eram os questionamentos com relação a cor, tamanho e outras especificações do piso tátil, já que a NBR 9050 não sanava todas essas dúvidas. Agora, com uma norma técnica específica para piso tátil, podemos seguir critérios mais precisos e detalhados, evitando a construção de ambientes com poluição tátil-visual e sem padronização, além de melhorar a usabilidade das pessoas que dependem desse tipo de sinalização para se locomover.

Neste post, vamos abordar alguns requisitos do piso tátil com relação à sua largura e cor.


colorido

A largura e a cor das faixas que compõem uma sinalização tátil direcional devem ser constantes, ou seja, nada de fazer um “carnaval” de cores, como na foto acima. Essa prática inadequada, além de tornar o ambiente confuso e esteticamente cansativo, atrapalha a interpretação da sinalização, lembrando que nem todos os deficientes visuais são totalmente cegos (há o grupo das pessoas com diferentes tipos de baixa visão).


Continue lendo

Passagem livre

Certo dia, passei numa loja de roupas aqui de Campo Grande (MS) para efetuar a troca de um presente que havia ganhado de aniversário. Chegando lá, observei que o estacionamento da loja era sobre parte da calçada, então estacionei o carro na diagonal para que o mesmo não ficasse muito próximo do piso tátil.

Ao entrar na loja, a vendedora que me recebeu logo pediu para que eu “endireitasse” o carro, pois ali caberiam quatro veículos. Tentei explicar a ela que meu carro ficaria muito próximo do piso tátil, mas acabei cedendo à sua insistência e avancei com o carro o máximo para frente.

Quando entrei novamente na loja, outra cliente chegou e estacionou seu carro ao lado do meu, porém muito próximo do piso tátil. A vendedora pediu à cliente que estacionasse mais para frente, evitando assim o bloqueio do piso tátil, mas a resposta da “consciente” motorista foi a seguinte: “não vou demorar”.

No final das contas, a outra motorista ainda estava na loja quando saí.

Esse tipo de situação – que prejudica ou até impede a passagem das pessoas – infelizmente é bastante comum no cotidiano de muitos pedestres Brasil afora. Mau comportamento no trânsito, falta de estacionamentos, falta de planejamento urbano e execução de projetos mal elaborados são apenas algumas das causas dos grandes problemas de mobilidade enfrentados por quem circula à pé pelas cidades.

Neste post, utilizaremos a situação vivenciada por mim na loja de roupas para falar sobre a distância entre os objetos e o piso tátil, com base na norma técnica sobre piso tátil, a NBR 16537/2016.


pisoEsta é a calçada da loja. O revestimento da calçada não é o adequado, já que a pedra Miracema é irregular e causa trepidação, ou seja, mais um empecilho aos pedestres.

Meu carro é o branco, na parte esquerda-inferior da foto. O carro azul, ao lado do meu e mais superior na foto, é o da motorista que chegou depois de mim e se negou a estacionar mais para frente, mesmo comigo e a vendedora afirmando que seria falta de consciência da parte dela.


Continue lendo

Primeira edição da norma técnica sobre piso tátil

A NBR 9050 sempre contemplou a sinalização tátil no piso, porém há muito tempo existe a necessidade de um maior detalhamento nas especificações desta sinalização. Assim, foi criada a primeira edição da NBR 16537, Acessibilidade – Sinalização tátil no piso – Diretrizes para elaboração de projetos e instalação, lançada em 27 de junho de 2016.



DSCN2666

A seguir, elucidaremos alguns pontos importantes dessa norma, porém reforçamos a necessidade de lê-la e entendê-la detalhadamente.

Continue lendo