Publicado em: 14.julho.2015

Por: Acessibilidade na Prática

Seguidora (membro da equipe): Maria Alice Furrer
Twitter: @marialiceff
Data da foto: 30/06/2015
Local: Rua José Antônio, entre as Ruas Antônio Maria coelho e Maracaju, Campo Grande – MS.
Descrição: Calçada com o piso tátil quebrado, denotando falta de manutenção. Além disso, há faixas de grama margeando a sinalização tátil, o que é inadequado, onde o correto seria reservar uma faixa livre de pelo menos 60 cm de cada lado do piso tátil para a passagem de pedestres.

IMG_1459 edit
 

Leia Mais

Publicado em: 05.julho.2015

Por: Acessibilidade na Prática

Seguidor (membro da equipe): Diego Rios
Twitter: @dr_diegorios
Data das fotos: 30/06/2015
Local: Rua Túlio Abraão esquina com Rua São Remo, Campo Grande – MS.
Descrição: Além de estar obstruída por um poste, vegetação e montes de areia e pedra brita, a calçada deste lote possui muitas rachaduras, inviabilizando sua utilização principalmente por pessoas com dificuldade de locomoção.

IMG_2298
IMG_2297
 

Leia Mais

Publicado em: 02.julho.2015

Por: Acessibilidade na Prática

A luta pela conscientização sobre o uso correto das vagas reservadas já é mundialmente conhecida, sendo assunto de campanhas e até pegadinhas. Muito se fala em deixar essas vagas de estacionamento disponíveis para quem realmente necessita delas (cadeirantes, idosos, usuários de muletas e outros), porém, poucas pessoas se atentam que essas vagas precisam ter uma estrutura adequada para atender seus usuários.

Para ilustrar melhor o assunto, colhemos em Campo Grande (MS) alguns exemplos de vagas reservadas de estacionamento que não facilitam tanto assim a vida de pessoas com deficiência ou com mobilidade reduzida.


Esta vaga fica na Farmácia Pague Menos, localizada na Avenida Eduardo Elias Zahran 1613. Trata-se de uma vaga em 90º (perpendicular ao sentido da via), com acesso direto pela rua. 

Além de não haver sinalização vertical (placa), a sinalização horizontal (pintura no chão) está praticamente apagada. Porém, o que mais prejudica sua utilização é o espaço adicional de circulação (faixa amarela à direita) muito estreito, o qual deveria possuir no mínimo 1,20 m de largura e serve para facilitar o embarque e desembarque. Entretanto, há uma área ao lado do espaço adicional de circulação que pode "complementar" sua largura, mas se trata de um estacionamento para motos e geralmente está ocupado, principalmente em horários de pico.

 

(mais…)
Leia Mais

Publicado em: 30.junho.2015

Por: Acessibilidade na Prática

Seguidora (membro da equipe): Maria Alice Furrer
Twitter: @marialiceff
Data da foto: 30/06/2015
Local: Rua Fernando de Noronha esquina com a Rua Tamandaré, Campo Grande – MS.
Descrição: Além desta calçada possuir piso irregular, há uma vegetação densa e espinhosa invadindo a faixa de circulação de pedestres.

IMG_1449

Leia Mais

Publicado em: 28.junho.2015

Por: Acessibilidade na Prática

Seguidor (membro da equipe): Diego Rios

Twitter: @dr_diegorios

Data da foto: 22/06/2015
Local: Travessa Dona Sabina, quase esquina com a Avenida Afonso Pena, na lateral do Bar Salomé, em Campo Grande – MS.
Descrição: Na imagem abaixo aparecem as calçadas de três lotes vizinhos. Além da descontinuidade do piso tátil entre as calçadas do primeiro e do segundo lote, na calçada sem piso tátil (a do segundo lote) há areia, grama e um saco de lixo, impedindo a passagem de cadeirantes e pessoas com dificuldade de locomoção. Mais ao fundo da foto, podemos notar que a calçada sofre um grande estreitamento, além de existir um poste e lixo onde seria a passagem, impossibilitando o trânsito livre das pessoas que passam pelo local.

fx1EC1TA

Leia Mais

Publicado em: 24.junho.2015

Por: Acessibilidade na Prática

Este é o terceiro e último post sobre o passeio pela Havan da Avenida Cônsul Assaf Trad, em Campo Grande (MS), onde conheceremos um pouco dos sanitários do estabelecimento.

Logo após a entrada da loja estão os sanitários disponíveis aos clientes, entre eles o Sanitário Unissex Acessível, o qual analisaremos a seguir:


2015-05-24 23.09.31-1Os sanitários podem ser localizados apenas por meio de sinalização visual. Como não há sinalização tátil, a autonomia dos deficientes visuais fica prejudicada.

A palavra “sanitários” aparece escrita no início do corredor que leva aos banheiros. A fonte é grande e o contraste de cores permite uma boa legibilidade. Porém, logo abaixo dessa sinalização, existe uma de foto representando uma família. Considerando que no local podem haver analfabetos e turistas estrangeiros, essas pessoas teriam dificuldade para localizar os sanitários. Se o estabelecimento seguisse as normas técnicas de acessibilidade, ao invés da foto de uma família, haveria o Símbolo Internacional de Acesso em composição com Símbolo Internacional de Sanitário. Esses símbolos são facilmente reconhecidos, tornando a sinalização simples e intuitiva.


(mais…)

Leia Mais

Publicado em: 23.junho.2015

Por: Acessibilidade na Prática

Seguidor (membro da equipe): Diego Rios

Twitter: @dr_diegorios

Data da foto: 22/06/2015
Local: Avenida Afonso Pena esquina com a Travessa Dona Sabina, na frente do Bar Salomé, em Campo Grande – MS.
Descrição: A composição do piso tátil direcional e de alerta não está sinalizando adequadamente a presença de mudança de direção e do rebaixamento de guia localizados nesta esquina.

Ci4znrb1

Leia Mais