Publicado em: 15.junho.2016

Por: Acessibilidade na Prática

A NBR 9050/2015 é a norma técnica que trata da “Acessibilidade a edificações, mobiliário, espaços e equipamentos urbanos”, devendo ser aplicada a estabelecimentos públicos ou estabelecimentos privados de circulação pública, visando proporcionar autonomia, independência e segurança à maior quantidade possível de pessoas, independentemente de idade, estatura ou limitação de mobilidade ou percepção.

Já as edificações residenciais multifamiliares, como condomínios e conjuntos habitacionais, necessitam ser acessíveis apenas em suas áreas de uso comum, como halls, salões de festas, elevadores, balcões, calçadas e outros. Assim, nas áreas residenciais, onde o uso é exclusivamente familiar, não há necessidade de atender todas as especificações da norma técnica, mas sim as necessidades dos moradores.
 

Apesar da NBR 9050 ser uma ótima referência também para a adaptação de ambientes pessoais e exclusivos, mostraremos neste post que, em casa, não precisamos seguir a norma técnica à risca. Vejamos a seguir um sanitário da residência de um casal, onde o marido é cadeirante (tetraplégico).


foto

O banheiro do casal fica na suíte, em frente à porta de entrada do quarto, facilitando o acesso.



(mais…)

Leia Mais

Publicado em: 14.junho.2016

Por: Acessibilidade na Prática

Seguidora (membro da equipe): Maria Alice Furrer Matos Rios
Twitter: @marialiceff
Data das fotos: 14/06/2016
Local: Loja Havan, Avenida Cônsul Assaf Trad 1456, Campo Grande – MS.
Descrição: Há um bebedouro acessível na loja, porém o piso tátil do local não conduz os deficientes visuais até o bebedouro.

bebedouro havan 1
bebedouro havan 2

Leia Mais

Publicado em: 13.junho.2016

Por: Acessibilidade na Prática

Seguidora (membro da equipe): Maria Alice Furrer Matos Rios
Twitter: @marialiceff
Data das fotos: 24/05/2016
Local: Drogaria São Leopoldo, Avenida Eduardo Elias Zahran 975, esquina com a Rua Sebastião Lima, Campo Grande – MS.
Descrição: Mercadorias alocadas na área de circulação, atrapalhando a aproximação dos clientes até o balcão de pagamento.

sao leopoldo 2
sao leopoldo 1

Leia Mais

Publicado em: 08.junho.2016

Por: Acessibilidade na Prática

Quem possui deficiência física ou sensorial, ou mesmo alguma dificuldade de locomoção, sabe como é complicado encontrar um local adequado para se hospedar. Qualquer viagem de lazer ou negócios demanda muita pesquisa e planejamento, tudo para evitar transtornos e até constrangimentos.

Em 2015, a atualização da NBR 9050 nos trouxe algumas novidades com relação à acessibilidade em locais de hospedagem, detalhando alguns aspectos que não eram mencionados na edição de 2004.

De acordo com a norma técnica, locais de hospedagem como hotéis, motéis, pousadas e similares – incluindo auditórios, salas de convenções, salas de ginástica, piscinas e outros – devem ser acessíveis a todas as pessoas.

Os dormitórios acessíveis com banheiros não podem estar isolados dos demais, mas sim distribuídos em toda a edificação, por todos os níveis de serviços e localizados em rota acessível. Dessa forma, o estabelecimento evitará a segregação das pessoas que necessitam de serviços e estruturas acessíveis.

hospedagem
Acima, na figura extraída da norma técnica, estão ilustradas algumas especificações do dormitório com banheiro. 

As dimensões do mobiliário dos dormitórios acessíveis devem ter condições de alcance manual e visual, e serem dispostos de forma a não obstruírem uma faixa livre mínima de circulação interna de 0,90 m de largura, prevendo área de manobras para o acesso ao banheiro, camas e armários. Deve haver pelo menos uma área, com diâmetro de no mínimo 1,50 m, que possibilite um giro de 360°, e a altura das camas deve ser de 0,46 m.

Quando forem previstos telefones, interfones ou similares, estes devem ser providos de
sinal luminoso e controle de volume de som, e as informações sobre a utilização desses equipamentos devem ser impressas em Braille, texto com letra ampliada e cores contrastantes para pessoas com deficiência visual e baixa visão, bem como devem estar disponíveis aos hóspedes.

(mais…)

Leia Mais

Publicado em: 08.junho.2016

Por: Acessibilidade na Prática

Seguidora: Maria José de Oliveira Fontes

Data das fotos: 31/05/2016
Local: Estacionamento da Universidade Federal de Viçosa (UFV), Viçosa – MG.
Descrição: Duas motos estacionadas sobre a calçada, bloqueando a passagem de uma cadeirante e impedindo-a de chegar até seu carro.

UFV 20160531 (4)
2016-06-05 21.52.19-1

Leia Mais

Publicado em: 05.junho.2016

Por: Acessibilidade na Prática

Seguidora: Renata Souto Abrão Coelho
E-mail: [email protected]
Data das fotos: 20/05/2016
Local: Estacionamento do Big Beef, Rua Joaquim Murtinho 1260, Campo Grande – MS.
Descrição: Camionete branca estacionada indevidamente em uma vaga reservada para pessoas com deficiência.

2016-05-20 17.32.23
2016-05-20 17.32.22

Leia Mais

Publicado em: 25.maio.2016

Por: Acessibilidade na Prática

Meu nome é Karla, moro em Cariacica (ES) e gostaria de compartilhar com vocês a adaptação de um controle remoto que fiz para um idoso.

Comprei um controle remoto extra e cortei com estilete seus botões, exceto os de ligar/desligar, volume e canal. Para cobrir os botões cortados, utilizei um EVA colorido, bem chamativo, para destacar as teclas pretas e evitar que algum botão fosse pressionado por engano, deixando também o layout do controle mais simples e organizado. A adaptação deu muito certo e sua utilização foi um sucesso, melhorando a autoestima desse senhor idoso, que já estava desistindo de usar o controle sozinho.



controle remoto adaptado katia

Uma dica é comprar um controle original, da própria TV, mas também é possível fazer com um controle universal. O importante é que as teclas deixadas à mostra (volume, canal e liga/desliga) sejam maiores e mais fáceis de manusear, e nisso o controle universal geralmente não é muito bom, pois às vezes, pela grande quantidade de teclas no controle, elas acabam sendo menores.

(mais…)

Leia Mais