Publicado em: 13.outubro.2011

Por: Acessibilidade na Prática

O Esmeralda Praia Hotel está localizado na Rua Francisco Gurgel 1160, na Praia de Ponta Negra, em Natal, Rio Grande do Norte.

Conheçam seu apartamento adaptado para receber pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida.
 
 
No canto esquerdo da foto, há uma porta de vidro que dá acesso ao sanitário do quarto acessível. A área de giro para o cadeirante manobrar e entrar no sanitário é estreita, dificultando sua locomoção. 
 
A porta do banheiro é de correr e sua abertura não é suave. Além de exigir força para sua abertura, a maçaneta não é adequada, onde, para acioná-la, o hóspede deve ter força e destreza nas mãos.

 
(mais…)
Leia Mais

Publicado em: 11.outubro.2011

Por: Acessibilidade na Prática

Seguidor (membro da equipe): Ronny Stward 
Twitter: @RonnyStward 
Data: 13/09/2011 às 14:50h
Local: Rua 15 de Novembro 204, em frente a uma ótica, em Campo Grande – MS.
Descrição: Veículo dos Correios estacionado indevidamente em vaga reservada.


 

Leia Mais

Publicado em: 10.outubro.2011

Por: Acessibilidade na Prática

A NBR 9050/2004 estabelece que as portas devem ter condições de serem abertas com um único movimento e suas maçanetas devem ser do tipo alavanca, instaladas a uma altura entre 0,90 m e 1,10 m. As portas de sanitários, vestiários e quartos acessíveis em locais de hospedagem e de saúde devem ter um puxador horizontal, associado à maçaneta.

Segurança, conforto e autonomia são os princípios básicos da acessibilidade. Vejamos alguns exemplos de maçanetas:



Este tipo de maçaneta requer força e destreza nas mãos para que uma pessoa consiga acioná-la, ou seja, não permite que qualquer pessoa a utilize.

(mais…)

Leia Mais

Publicado em: 07.outubro.2011

Por: Acessibilidade na Prática

 
Olá, pessoal!!!
 
Como nós do Acessibilidade na Prática sempre procuramos aprender e compartilhar informações sobre acessibilidade, não poderíamos deixar de conhecer a Casa Cor MS 2011, um dos grandes eventos de arquitetura, decoração e paisagismo do Brasil.
 
Sabemos que o foco do evento não é a acessibilidade, mas fizemos este passeio para avaliar as condições de acesso dos visitantes e, quem sabe, encontrar alguma novidade acessível. E claro, conhecer novidades e tendências do setor, o que sempre vale à pena.
 
Antes do nosso passeio, conheçam um pouco da história deste evento:
 
 
A Casa Cor no Brasil e no Mato Grosso do Sul
 
No Brasil, a maior exibição de decoração do país, Casa Cor, começou pelas mãos de quem na época, 1987, nunca havia trabalhado no meio. A brasileira Yolanda Figueiredo e a argentina Angélia Rueda atuavam em áreas bem diferentes em São Paulo quando, em visita a Buenos Aires, foram procuradas pelos amigos Ernesto Del Castillo e Javier Campos Malbrán. Os dois propuseram organizar uma mostra de decoração no Brasil semelhante à Casa Foa, evento que desde 1985 vinha sendo realizado com sucesso na capital portenha. A idéia agradou e, no mesmo ano, os quatro se uniram no desafio de lançar a mostra para os paulistas.
 
Em 9 de junho de 1987 era inaugurada a primeira Casa Cor na bela propriedade da família Forbes, no Jardim Europa. Vinte e cinco profissionais decoraram 22 ambientes e 6.700 pessoas, na maioria senhoras da sociedade, visitaram a casa.
 
Hoje, 15 anos depois, Casa Cor é exemplo de uma experiência bem sucedida. Com 13 franquias no território nacional e uma no Peru, trata-se de uma exibição que movimenta, alicerça e determina os lançamentos do setor.
 
Desde 2001, na décima quinta edição, a Casa Cor mudou de mãos. O controle passou a ser de Roberto Dimbério, que representa os acionistas do Patrimônio Private Equity. Yolanda e Angélica ficaram felizes e confiantes: “Acreditamos que com Dimbério o evento cresceu ainda mais, ampliando seu campo de ação”.
 
(mais…)
Leia Mais

Publicado em: 04.outubro.2011

Por: Acessibilidade na Prática

Seguidor: Adriano Garcia
E-mail: [email protected]
Data, local e descrição: Dia 27/09/2011 me deparei com esta situação em Campo Grande (MS). Um cadeirante, se quiser atravessar a Av. Afonso Pena, na altura da Masseria, Clínica Coll e Sorveteria Jeito Frio, esqueça! No canteiro central até existe uma calçada, mas não existe a guia rebaixada, além de as calçadas estarem em péssimo estado de conservação. Como eu tinha que atravessar a avenida, tive que entrar novamente no carro, dar a volta e estacionar do outro lado. A Av. Afonso Pena é nosso cartão postal, né?!



 

Leia Mais

Publicado em: 04.outubro.2011

Por: Acessibilidade na Prática

Seguidora (membro da equipe): Maria Alice Furrer
Twitter: @marialiceff
Data: 10/09/2011
Local: Sebrae (Campo Grande – MS)
Descrição: Obra obstruindo rampa (rebaixamento de guia) que dá acesso ao prédio principal pelo estacionamento.


 
Leia Mais

Publicado em: 02.outubro.2011

Por: Acessibilidade na Prática

 

Esse projeto nasceu na disciplina de Tecnologia Assistiva do Curso de Terapia Ocupacional da Universidade Católica Dom Bosco – Campo Grande/MS, ministrada pela Profa. Grace Claudia Gasparini, no ano de 2005. 

A necessidade de encontrar equipamentos adaptados de baixo custo para a manutenção da postura sentada e de pé, independência na higiene, alimentação e locomoção de pacientes com disfunção neuromotora, principalmente da população carente e necessitada desses recursos, foram os fatores que impulsionaram a criação do mesmo. 

Os equipamentos confeccionados em PVC (tubos e conexões) são inovadores na área de reabilitação física/neurológica e vêm contribuir na complementação desses serviços, proporcionando um melhor posicionamento dentro de padrões motores mais normalizados aos pacientes que apresentam algum tipo de disfunção neuromotora, bem como possibilidades de locomoção.

 
(mais…)
Leia Mais