Publicado em: 05.janeiro.2012

Por: Acessibilidade na Prática

Olá, pessoal!

Em dezembro de 2010 visitamos a Cidade do Natal para observarmos se o espaço estava preparado para receber "todas as pessoas" (clique aqui para acessar o post). Um ano depois, voltamos ao evento para conferir se a acessibilidade foi pensada com um pouco mais de "carinho". Confiram!

 
Presença de vagas exclusivas para idosos e pessoas com deficiência. Estas estruturas estão sinalizadas vertical (placas) e horizontalmente (pinturas no chão). Quanto à sinalização horizontal, o Símbolo Internacional de Acesso está muito pequeno e fora dos padrões, e não há espaço adicional de circulação (faixas amarelas ao lado das vagas).

Aproximadamente no centro da foto existe uma placa de "embarque e desembarque", sendo possível notar também que estas vagas estão protegidas por uma fita de segurança. Segundo informações fornecidas pelos Agentes de Trânsito no momento da nossa visita, estas vagas exclusivas atualmente são destinadas apenas para embarque e desembarque, sendo proibido estacionar o carro nelas.
 
(mais…)
Leia Mais

Publicado em: 03.janeiro.2012

Por: Acessibilidade na Prática

Seguidora: Larissa Santos
Twitter: @Larissa_Sans
Cidade: João Pessoa – PB
Data da foto: 30/03/2011
Local: Rua Retiro dos Artistas 241, Pechincha, Jacarepaguá, Rio de Janeiro – RJ.
Descrição: Árvore com o caule torto, obstruindo quase que totalmente a faixa livre de circulação da calçada. Isso atrapalha o fluxo de pedestres e pode causar acidentes, principalmente com deficientes visuais.
 

 
 
Leia Mais

Publicado em: 01.janeiro.2012

Por: Acessibilidade na Prática

O Shopping Campo Grande possui vários acessos. Esta é a principal rota para quem vai ao shopping de ônibus. Confiram!

 
Esta é a parada de várias linhas de ônibus, onde há um grande fluxo de pessoas.

O ponto de ônibus possui uma cobertura (na foto, podemos visualizá-la entre o primeiro e segundo ônibus). Logo nas laterais deste ponto existem duas escadarias, que dão acesso ao estacionamento e a uma das portas de entrada do shopping, porém não há nenhuma rampa ou equipamento eletromecânico associado a estas escadas. Com isso, cadeirantes e outras pessoas com dificuldade de locomoção terão que percorrer um longo trecho para poder entrar no estabelecimento.

 
(mais…)
Leia Mais

Publicado em: 23.dezembro.2011

Por: Acessibilidade na Prática

Este vídeo expressa muito bem nossos desejos a todos os amigos, familiares e seguidores, que nos apoiaram e acompanharam em 2011. Pedimos desculpas pela ausência de legenda, Libras e audiodescrição das imagens.



 

Abraços!!!

Equipe ANP
 

Leia Mais

Publicado em: 22.dezembro.2011

Por: Acessibilidade na Prática

Seguidor: Paulo Marcio Machado Metello
Cidade: Campo Grande – MS
E-mail: [email protected]
Data da foto: 09/12/2011 às 12:41h.
Local: Patio Bella Vista, Santiago – Chile.
Descrição: Escadaria com uma rampa entremeada, perfeitamente executada. Serve tanto para andantes como cadeirantes.
Acessibilidade na Prática: É uma ideia diferente e criativa! Entretanto, alguns ítens tornariam esta estrutura mais acessível: corrimãos na rampa, piso menos irregular, maior largura da rampa e sinalização nas bordas dos degraus.
 


Quem quiser saber mais sobre este recurso arquitetônico, acesse o post Escada-rampa, no blog da Arquiteta Elisa Prado.
 
Leia Mais

Publicado em: 20.dezembro.2011

Por: Acessibilidade na Prática

Férias se aproximando, famílias se preparando para viajar, crianças fazendo planos, enfim, a grande maioria da população viaja utilizando seus veículos e, com isso, aumenta consideravelmente o fluxo do tráfego nas estradas em todas as regiões do Brasil no final de ano. Vou relatar um fato do meu acidente que salvou a minha vida e a do meu filho e que pode auxiliar os leitores a refletirem. 
 
No dia 2 de outubro de 2006 estávamos retornando de mais um período de férias em Piumhi, MG, minha querida cidade natal, onde havíamos passado dias inesquecíveis e maravilhosos na casa dos meus pais, hoje falecidos. Eu conduzi nosso carro até Divinópolis, quando meu concunhado assumiu a direção porque eu não tinha segurança para trafegar no anel rodoviário de Belo Horizonte. 
 
Desde pequeno meu filho foi acostumado a viajar e sempre ficar no banco traseiro do carro. Com quase 5 meses, eu o levava no bebê conforto de manhã para a creche da universidade onde trabalho e o pegava à tarde. Depois mudou para a cadeirinha e agora, com 9 anos, ele utiliza apenas o assento. Enfim, ele nunca teve problemas em aceitar o uso da cadeirinha. Voltando ao dia do acidente, eu sempre viajava no banco traseiro, pela necessidade em atendê-lo e, às vezes, para brincar com ele. Assim as viagens mais longas tornavam-se menos cansativas. 
 
Ressalto que estávamos seguindo todas as normas de segurança de trânsito na estrada. No dia do acidente ele estava com 4 anos. A exigência do Código Nacional de Trânsito para essa idade é o uso da cadeirinha no banco traseiro. Eu estava sentada do lado oposto do motorista, que por sinal tinha larga experiência em viagens no trecho BH – Viçosa. E também sempre utilizava e utilizo até hoje o cinto de segurança. O veículo em que estávamos tinha o cinto de três pontos. Ressalto que a utilização do cinto no meu caso sempre foi pela necessidade de segurança que sentia e sinto até hoje, além de procurar dar o exemplo para meu filho. Em todas as viagens que fazia e faço até hoje, procuro acompanhar tudo que ocorre na estrada, principalmente depois do nascimento dele, que também gosta de fazer o mesmo para se distrair. Por causa disso, raramente durmo durante as viagens.
 
(mais…)
Leia Mais

Publicado em: 19.dezembro.2011

Por: Acessibilidade na Prática

Seguidor: Lucas Santiago
Cidade: Imperatriz – MA
Twitter: @LucasReino
Data das fotos: 07/12/2011
Local: Itaú da Avenida Bernardo Sayão, em Imperatriz – MA.
Descrição: Um monte de areia no espaço adicional da vaga reservada para pessoas com deficiência e mobilidade reduzida. Este monte de areia é um desrespeito com o espaço destinado a quem necessita!
 



 
Leia Mais