Publicado em: 15.março.2012

Por: Acessibilidade na Prática

O City Tour de Campo Grande (MS) é realizado num ônibus especial da Linha Turismo e passa por 42 pontos turísticos da cidade. O passeio tem duração de 2 h e 30 min, percorrendo um trajeto de 48 quilômetros, além de contar com um Guia de Turismo para fazer a explanação de cada ponto. (Prefeitura Municipal de Campo Grande)

A NBR 9050/2004 (Acessibilidade a edificações, mobiliário, espaços e equipamentos urbanos) não trata especificamente de ônibus. Por isso, utilizamos como referência para as análises deste post a NBR 14022/2009 (Acessibilidade em veículos de características urbanas para o transporte coletivo de passageiros) e a NBR 15320/2005 (Acessibilidade à pessoa com deficiência no transporte rodoviário).

 
O city tour tem partida e chegada na Morada dos Baís.

A calçada deste trecho não possui sinalização tátil, bem como o local de embarque e desembarque de passageiros, dificultando a circulação de deficientes visuais.

O ônibus possui duas entradas: a dianteira (à direita do motorista) e a traseira (localizada no meio do veículo, a qual é acessível).

Existem corrimãos na porta do ônibus para auxiliar na subida e descida de passageiros.

 
(mais…)
Leia Mais

Publicado em: 14.março.2012

Por: Acessibilidade na Prática

Seguidora (membro da equipe): Maria Alice Furrer
Cidade: Campo Grande – MS
Twitter: @marialiceff
Data da foto: 28/01/2012
Local: Centro de Bonito – MS.
Descrição: Ao lado do rebaixamento de guia, devidamente sinalizado, existe um telefone público. Este mobiliário deveria possuir sinalização tátil (no chão), já que é um obstáculo suspenso. Sua localização também não é adequada, pois qualquer turista distraído pode colidir contra este orelhão.


 
Leia Mais

Publicado em: 13.março.2012

Por: Acessibilidade na Prática

Criada em 28 de janeiro de 2003, por meio do Decreto nº 11.082, a Fundação do Trabalho de Mato Grosso do Sul (Funtrab) é o órgão responsável pela gestão das políticas públicas de Trabalho, Emprego e Renda no Estado.

A Funtrab é vinculada à Secretaria de Estado de Trabalho e Assistência Social de Mato Grosso do Sul (Setass), e tem por objetivo integrar as ações de atendimento aos trabalhadores e empregadores, favorecendo a inclusão social através do trabalho.

Por se tratar de um Órgão Público de extrema importância para a sociedade, resolvemos analisar alguns pontos do prédio em relação à acessibilidade. Confiram!

 
A entrada do estabelecimento é feita por uma escada associada a uma rampa.

A rampa, que não está inteiramente ilustrada na foto, possui corrimão unilateral, não atendendo todas as pessoas. A altura de instalação do corrimão não foi verificada, mas sua estrutura não é adequada, já que não há prolongamento paralelo ao piso de pelo menos 30 cm antes do início e após o término da rampa. Também não há sinalização tátil no corrimão.

O piso da rampa é de cor clara, podendo ocasionar ofuscamento da visão quando a incidência do Sol for alta.

A escada ao lado não possui corrimão, além de o revestimento do piso apresentar rachaduras e frestas, podendo causar acidentes. Não há sinalização visual na borda dos degraus.
 
(mais…)
Leia Mais

Publicado em: 12.março.2012

Por: Acessibilidade na Prática

Seguidor: Rodrigo Motta
Twitter: @oorion
Data das fotos: 29/02/2012
Local: Avenida Afonso Pena, nas imediações da Prefeitura Municipal de Campo Grande (MS), durante um manifesto de estudantes contra o aumento da tarifa de ônibus.

Descrição:

Nas duas primeiras imagens, podemos observar uma viatura da Polícia Militar obstruindo totalmente a calçada, inclusive o piso tátil, destinado a guiar os deficientes visuais. Nas duas últimas, outro veículo, também da Polícia Militar, obstrui quase que totalmente o rebaixamento de guia que dá acesso à mesma calçada ilustrada nas primeiras fotos.

Questionei um policial presente sobre tal irregularidade e sua resposta foi a seguinte: "As viaturas policiais têm o direito de parar o veículo em qualquer lugar quando em serviço". Acontece que o Regulamento do Código Nacional de Trânsito – Decreto 62.127/68, de 16 de janeiro de 1968 – diz o seguinte (e as linhas citadas abaixo permanecem inalteradas até hoje):
 
Art 38. O trânsito de veículos, nas vias terrestres abertas à circulação pública, obedecerá às seguintes regras gerais:
 
IX – Os veículos destinados a socorros de incêndio, as ambulâncias e os de Polícia, além de propriedade, gozam de livre trânsito e estacionamento quando, DEVIDAMENTE IDENTIFICADOS POR DISPOSITIVOS DE ALARME SONORO E DE LUZ VERMELHA INTERMITENTE, estiverem em serviço de urgência.
 




Fotos 1 e 2: Lucas Arruda
Fotos 3 e 4: Renato Motta

 
Leia Mais

Publicado em: 11.março.2012

Por: Acessibilidade na Prática

Seguidor: Paulo Marcio Machado Metello
Cidade: Campo Grande – MS
Data das fotos: 01/03/2012 às 15:00h.
Local: SESAU – Secretaria Municipal de Saúde Pública de Campo Grande (estacionamento), entrada pela Rua Rio Grande do Sul.

Descrição:

Foto 1 – vaga reservada para pessoas com deficiência:

A vaga se transformou em "tereródromo" (lugar para tomar tereré e conversar fiado). Esperei que todos saíssem do local para evitar constrangimento às pessoas, mas o local fica lotado em certas ocasiões. Se alguém precisasse utilizar a vaga, teria que chamar pelo menos dois homens fortes para deslocar o pesado banco com pés de ferro colocado no centro da vaga.

Há somente uma vaga reservada no imenso estacionamento, o qual sempre está lotado de carros. O Símbolo Internacional de Acesso está invertido e pintado na cor amarela.
 

Foto 2 – rampa de acesso:

Há uma rampa lateral à vaga reservada. Entretanto, além de receber respingos de um aparelho de ar-condicionado, a rampa é muito inclinada e com egressão inicial acentuada, dificultando o acesso com autonomia.
 
A SESAU é um local de referência para a saúde pública em Campo Grande, atendendo o público em geral, inclusive pessoas com deficiência. As atribuições da SESAU são amplas e específicas, inclusive na fiscalização em vigilância sanitária em todos os estabelecimentos da cidade. Portanto, este estabelecimento deveria ser o primeiro a dar o melhor exemplo e cumprir a norma técnica de acessibilidade.
 

 
Leia Mais

Publicado em: 08.março.2012

Por: Acessibilidade na Prática

De acordo com informações do próprio site do Shopping Norte Sul Plaza, para maior conforto dos clientes, o empreendimento possui um único piso (único andar ou pavimento) para facilitar a circulação das pessoas.

Em uma rápida visita, pudemos observar alguns pontos relacionados à circulação interna do estabelecimento.

 
O piso tem superfície regular, firme e estável, ou seja, não provoca trepidação em cadeiras de rodas ou carrinhos de bebê.

Mesmo o piso sendo de cor clara, não há ofuscamento de visão, pois a iluminação é adequada.

O corredor é amplo, permitindo a livre circulação dos visitantes.

Não há mapa tátil neste estabelecimento, o qual facilitaria a circulação dos deficientes visuais.
 
As lojas, que constituem uma "estrutura edificada", servem como guia de balizamento para pessoas com deficiência visual que utilizem bengala de rastreamento. Porém, em alguns trechos do shopping, não há estrutura para o deficiente visual balizar e o espaço é amplo. Nestes trechos, seria cabível a instalação de sinalização tátil direcional, indicando o caminho a ser percorrido.

 
(mais…)
Leia Mais

Publicado em: 07.março.2012

Por: Acessibilidade na Prática

Seguidor (membro da equipe): Ronny Stward 
Twitter: @RonnyStward 
Data da foto: 13/02/2012 às 18:45h.
Local: Avenida Afonso Pena 1300, Centro, Campo Grande (MS). Agência do Banco Itaú.
Descrição: Motocicleta estacionada indevidamente numa vaga reservada para pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida.
 


 

Leia Mais