Adaptando o acesso de uma casa

Publicado em: 19.agosto.2015

Por: Acessibilidade na Prática

Quando o assunto é acessibilidade em residências, várias questões são levantadas e sempre surgem algumas dúvidas, principalmente quanto à legislação. Neste post, mostraremos as modificações feitas no acesso de uma casa, reformada para atender sua moradora cadeirante, que se tornou tetraplégica após um acidente de carro.

O maior problema da casa era realmente o acesso, pois o terreno é bem mais alto que calçada, havendo degraus tanto no portão social quanto na porta da sala.


rampaNa imagem acima, podemos observar uma rampa em construção a partir do portão social (lado esquerdo da foto), ou seja, não houve nenhuma modificação na calçada.

A diferença de nível entre o terreno e a calçada pode ser notada na lateral da rampa, por isso a presença dos degraus antes da reforma.


fotoEsta é a continuação da rampa, chegando até a porta da sala, entrada principal da casa. Com isso, foi eliminando o segundo obstáculo: um degrau de aproximadamente 30 cm.


fotoPor esta imagem, podemos ter uma visão geral da rampa, agora com a presença de um corrimão.

A inclinação da rampa e a estrutura do corrimão não estão exatamente de acordo com a NBR 9050/2004, o que não é um problema, pois se trata de uma residência. De todo modo, ao projetar a rampa, foram tomados os devidos cuidados para promover um “equilíbrio” entre a norma técnica, as necessidades da moradora e questões estéticas, tornando a estrutura acessível tanto à moradora cadeirante quanto às pessoas do seu convívio ou que a visitam.

O corrimão unilateral foi instalado principalmente para proteção, já que não há guia do lado direito da rampa (na visão de quem a sobe), evitando possíveis quedas da cadeirante e auxiliando a subida e descida dos visitantes. Novamente, vale frisar que isso não se aplica a locais públicos, pois atende apenas a um grupo pequeno e especifico de pessoas.


fotoPara a moradora ter acesso à garagem e aos fundos da casa, outra pequena rampa (fundo da imagem) foi interligada com a principal.

Esse projeto, elaborado por um Arquiteto, foi estudado e aprovado pela proprietária, que agora pode circular pela casa com mais segurança e autonomia. 

Atualmente, essas e outras modificações feitas durante a reforma estão concluídas, proporcionando um ambiente funcional, acessível e agradável esteticamente.


Maria Alice Furrer 



2 ideias sobre “Adaptando o acesso de uma casa

  1. Pingback: Banheiro residencial acessível | Acessibilidade na Prática

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *