Adaptação para automaquiagem

Publicado em: 30.abril.2014

Por: Acessibilidade na Prática

Hoje vamos apresentar uma adaptação para auxiliar mulheres com comprometimento nas mãos a se maquiarem sozinhas. Como exemplo, veremos a autoaplicação de rímel pela Bianca, tetraplégica devido a um acidente automobilístico em 2012. Essa adaptação foi confeccionada na Rede Lucy Montoro, no setor de Terapia Ocupacional.

Vale lembrar que toda adaptação deve ser desenvolvida de acordo com o comprometimento motor e as necessidades de quem irá utilizá-la. O que veremos a seguir trata-se apenas de um exemplo.


foto A adaptação consiste numa base plana e dois locais (pequenos tubos) para fixar as maquiagens. Tanto o rímel quanto o batom líquido são previamente acoplados na adaptação, e ao redor de suas tampas existem velcros para facilitar sua abertura.


foto A parte debaixo da adaptação é revestida com material antiderrapante para evitar qualquer deslizamento durante o manuseio.


foto Para abrir a tampa do rímel (ou do batom), que é de rosquear, Bianca utiliza a porção lateral externa das mãos, já que não possui movimento de pinça nos dedos.


foto Após abrir o tubo de rímel, Bianca encaixa o pincel na mão direita, o que é facilitado pelo velcro que reveste o pegador do pincel. Nesse caso, o velcro evita que a superfície do pegador escorregue pela mão.


foto Após essas etapas, basta aplicar o rímel. Lembrando que todo esse processo deve ser treinado para que seja executado de maneira funcional.


foto Finalizando, o pincel é encaixado de volta no tubo de rímel, que está devidamente fixado na adaptação.

Para fechar o tubo, Bianca repete o processo inicial, rosqueando e fechando a maquiagem.

Todo esse processo é realizado em menos de 40 segundos, como mostra o vídeo abaixo:





Esse é um exemplo de adaptação bastante simples, que pode facilitar o cotidiano de mulheres com dificuldades motoras, possibilitando uma automaquiagem com independência, segurança e conforto!


Maria Alice Furrer


Colaboração: Bianca Ravagnani



2 ideias sobre “Adaptação para automaquiagem

  1. Pingback: Adaptação para automaquiagem (II) | Acessibilidade na Prática

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *