Sanitário acessível da Loja Bigolin

Publicado em: 16.outubro.2012

Por: Acessibilidade na Prática

Bigolin é um empresa de materiais de construção com mais de 15 lojas em várias cidades do país.

O sanitário ilustrado abaixo fica na loja matriz, localizada na Rua 13 de Maio 1240, Vila Glória, em Campo Grande – MS. Registramos algumas imagens, porém não mensuramos altura de instalação, distância e dimensionamento dos mobiliários.
 

Esta é a porta do sanitário vista externamente, a qual possui abertura para fora, não prejudicando o espaço interno, além de ser um item de segurança.

A maçaneta é um puxador vertical, que permite um bom posicionamento das mãos para abrir ou fechar a porta. 

O sanitário permance trancado o tempo todo com cadeado. Quando um cliente necessita utilizá-lo, este deve solicitar a um dos funcionários para que abra a porta, o que pode causar constrangimentos.
 
A porta está sinalizada com o Símbolo Internacional de Acesso. Em relação às cores, a sinalização possui uma das três opções indicadas na norma técnica (pictograma branco sobre o fundo azul). Porém, para os sanitários acessíveis, devem ser acrescidos símbolos de acordo com cada situação, identificando se o sanitário é feminino acessível, masculino acessível, masculino e feminino acessível ou familiar acessível.

Não há sinalização tátil em Braille ou texto em relevo, a qual deveria estar instalada nos batentes ou vedo adjacente, no lado da maçaneta.

 
Esta é a vista do interior da porta, onde também existe um puxador vertical. Entretanto, o trinco é arredondado e muito pequeno, sendo necessário muita destreza nas mãos para utilizá-lo.

Não há puxador horizontal associado à maçaneta (como exige a norma técnica), item que facilitaria o fechamento da porta.

 
O lavatório é suspenso e fica no interior do sanitário, como especifica a norma.

Não há barras de apoio junto e na altura do lavatório.

A torneira tem acionamento automático, facilitando seu uso. 

Há suporte para toalha de papel, mas não há saboneteira, ou seja, não há como higienizar corretamente nem as mãos nem materiais de uso pessoal.

O espelho, bem como outros acessórios, estão ausentes. 

Existem alguns materias sobre a papeleira (detergente, esponja, papel higiênico), os quais deveriam estar guardados em locais apropriados. 

 
Existem barras de apoio na parede lateral e atrás da bacia sanitária, como especifica a norma técnica. 
 
A bacia possui um recorte frontal. Na prática, este modelo pode até atender algumas pessoas, porém outras são prejudicadas (a perna pode cair no recorte, por exemplo). Vale lembrar que este modelo de bacia sanitária (com recorte) não é um modelo exigido pela norma técnica, como muitos pensam.

O cesto de lixo está alocado de forma correta, entre a bacia e sua parede lateral, não interferindo em nenhuma das áreas de transferência ou na circulação interna. Apesar de não estar registrado na foto, este cesto de lixo possui acionamento por pedal, ou seja, nem todos conseguirão utilizá-lo. Existem outros modelos mais simples ou até mesmo com acionamento automático que facilitam seu uso.

Existem dois modelos de papeleira instalados: o embutido e o não embutido. Os dois podem ser utilizados, mas o que está em uso é o não embutido, o qual está visivelmente instalado numa altura excessiva.
O botão da descarga é acionado por uma alavanca, o que é acessível. Porém, o mecanismo acima não pode ser corretamente acionado, pois colide contra a barra de apoio de trás da bacia santária.
 
Um detalhe interessante deste sanitário são as cores, onde o ambiente não é totalmente branco. Sanitários e outros ambientes acessíveis podem muito bem ser agradáveis, utilizando um design moderno e criativo.


Maria Alice Furrer

Fotos: Diego Rios (04/10/2012)

 

3 ideias sobre “Sanitário acessível da Loja Bigolin

  1. Senhores,
    Este vaso que estão vendendo ele esta dando problemas para as pessoas com deficiência, quem é paraplégico não tem controle nas pernas. As pessoas reclamam deste vaso porque as pernas vão para aquele abertura e muitas vezes eles se machucam. Na minha opinião que sou cadeirante e muitas vezes tenho este problema também. Ele não nos dá segurança e por causa disto que estamos fazendo um abaixo assinado para que não coloque estes tipos de vazos nos banheiros adaptados!
     
    Assinado usuario  
     

  2. As barras de apoio instaladas ao lado do vaso sanitário parece não atender a Norma NBR 9050, que estabelece diâmetro entre 3,0 a 4,5 cm. Pela foto parecem ter o diâmetro bem menor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *