Sanitário acessível da Clínica Coorlms

Publicado em: 26.agosto.2012

Por: Acessibilidade na Prática

Vamos conferir o sanitário acessível da Coorlms (Cooperativa de Otorrinolaringologistas do Estado do Mato Grosso do Sul), localizada na Rua Dr. Arthur Jorge 182, Jardim Aclimação, Campo Grande – MS.

 
À esquerda da foto podemos observar a porta do sanitário, a qual está aberta e possui um vão livre satisfatório. Na parte externa da porta visualizamos os símbolos que identificam o sanitário como masculino e feminino acessíveis.
 
Um ponto é que a norma técnica exige que a representação do Símbolo Internacional de Acesso consista em um pictograma branco sobre fundo azul e, opcionalmente, branco e preto (pictograma branco sobre fundo preto ou pictograma preto sobre fundo branco). No caso desta sinalização, as cores estão invertidas (o pictograma é azul sobre o fundo branco). Mesmo assim, visulamente estes símbolos estão com fácil interpretação.
 
A maçaneta da porta é do tipo alavanca, facilitando seu manuseio.
 
No centro-direito da foto está o interior do sanitário, com o lavatório e a bacia sanitária, os quais serão melhor descritos nas fotos abaixo.

A abertura da porta é feita para o interior do sanitário, o que é inadequado. A abertura para fora, além de não atrapalhar no espaço interno, é um item de segurança, pois, em caso de acidente, as medidas de abertura emergencial tornam-se mais fáceis e rápidas.

 
O lavatório é suspenso e possui uma bancada. Não há barras de apoio junto e na altura do lavatório.
 
Não foi mensurada a distância para o alcance da torneira, a qual possui acionamento feito por botão de pressão, atendendo também as pessoas com pouca destreza nas mãos.
 
O espelho do lavatório está instalado na posição vertical, numa altura que permite a cadeirantes e pessoas de baixa estatura se visualizarem.
 
As bordas do lavatório são arredondadas, evitando possíveis incidentes.

A saboneteira está instalada acima da borda do lavatório. Assim, caso o sabonete pingue, não cairá no piso, o que o tornaria escorregadio.
 
Tanto a papeleira quanto a saboneteira estão a uma altura que permite o alcance manual. Porém, logo abaixo do lavatório, na direção da saboneteira, existe um cesto de lixo que atrapalha a aproximação frontal de um cadeirante. Isto pode ser facilmente solucionado, bastando apenas reposicionar o cesto de maneira que não interfira na circulação interna do sanitário.
 
Em cima da tampa do cesto de lixo há uma comadre e um papagaio, que podem auxiliar na higiene de algumas pessoas. Entretanto, por estarem onde estão, provavelmente não estão devidamente higienizados.

Por possuir tampa, este cesto de lixo não é acessível a todas as pessoas. O ideal seria outro mecanismo de abertura ou simplesmente não haver esta tampa.

 
Bacia sanitária com barras de apoio ao fundo e em sua lateral, permitindo as transferências especificadas na NBR 9050/2004. A altura de instalação das barras, da bacia sanitária e do acionamento de descarga não foram mensurados.
 
A papeleira não embutida está localizada muito à frente da bacia sanitária, dificultando ou até impossibilitando seu alcance com segurança. No caso de papeleira não embutida, o correto seria estar alinhada com a borda frontal da bacia, e o acesso ao papel deveria estar entre 1,00 m e 1,20 m do piso acabado.
 
O cesto de lixo, que está abaixo da papeleira, pode atrapalhar na circulação e transferência, além de estar afastado. O ideal seria colocá-lo entre a bacia sanitária e a parede lateral onde está instalada a barra de apoio. Outro ponto negativo deste cesto de lixo é a abertura da tampa feita por pedal, o que não é acessível pois nem todas as pessoas conseguem acioná-lo.
 
 
Maria Alice Furrer

Fotos: Ronny Stward (10/08/2012)
 

Uma ideia sobre “Sanitário acessível da Clínica Coorlms

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *