Estátua da Liberdade

Publicado em: 02.julho.2014

Por: Acessibilidade na Prática

A Estátua da Liberdade é, sem dúvida, o maior símbolo de Nova Iorque e dos Estados Unidos. Ela fica situada na Liberty Island e seu acesso é feito por meio de balsas. (NovaYork.com)

IMG_3392
Presente da França aos Estados Unidos, a estátua representa Libertas, a Deusa Romana da Liberdade, que segura uma tocha e uma “tabula ansata” (tábua de leis), na qual está gravada a data da Independência dos Estados Unidos, 4 de julho de 1776. (NovaYork.com)

Nossa “turma” teve a oportunidade de conhecer alguns pontos turísticos de Nova Iorque, justamente no Memorial Day, feriado nos Estados Unidos. Um dos locais que não poderíamos deixar de visitar era a Estátua da Liberdade, e neste post vocês poderão conferir alguns detalhes sobre a acessibilidade desse passeio, mas vale lembrar que nós nos baseamos nas normas brasileiras para analisar as estruturas.


fotoApós a compra dos ingressos (que não foi registrada), nos encaminhamos para tomar a balsa.

O trajeto foi feito por meio de uma rampa, onde não havia sinalização tátil no seu início e final. A rampa tinha inclinação suave e seus corrimãos não possuíam duas alturas.


fotoAntes de embarcar na balsa, passamos pela segurança como todos os outros visitantes. Fui revistado sem constrangimentos e prossegui rapidamente para a balsa.


fotoDepois do espaço da revista havia um percurso com outras rampas, também sem sinalização tátil e com corrimãos de apenas uma altura.

As rampas eram de metal e removíveis, porém bastante estáveis.


fotoAo chegarmos na entrada da balsa, meus acompanhantes e eu tivemos prioridade para embarcar. Meu pai, que estava me conduzindo na cadeira, foi orientado pelos funcionários a se afastar e deixar que eles mesmos efetuassem o procedimento.

Pessoas com e sem dificuldades de locomoção embarcam pela mesma entrada, uma rampa bastante íngreme e com corrimãos. Os funcionários me embarcaram com segurança, porém realizando movimentos bruscos. Se por acaso eu tivesse um comprometimento motor maior, certamente correria o risco de uma queda.


fotoDentro da balsa haviam assentos reservados para pessoas com deficiência. Boa parte dos bancos eram sinalizados com o Símbolo Internacional de Acesso seguido dos dizeres “Please save this seat for the Handicapped or Elderly” (Por favor, reserve este assento para deficientes ou idosos).

Apesar de haver assentos reservados, não haviam espaços destinados a cadeira de rodas, tampouco estruturas para fixá-las.

As janelas da balsa eram baixas, permitindo que cadeirantes e crianças, por exemplo, conseguissem enxergar a paisagem do lado de fora.


fotoA balsa possuía mais de um andar, porém apenas o primeiro era acessível. A escada que aparece no centro da foto dá acesso aos andares superiores.

Havia piso tátil de alerta no início e no final da escada.

Também é possível visualizar a entrada dos sanitários feminino (esquerda) e masculino (direita). Ambos contavam com boxe acessível.

O piso da balsa era regular, facilitando a circulação.


fotoO desembarque da balsa também foi realizado pelos funcionários, onde não foi necessário sequer solicitar auxílio. Prontamente eles assumem a descida e subida dos cadeirantes com segurança.


fotoApesar do fluxo de visitantes ser grande, a circulação na ilha é tranquila, pois o terreno (calçadas) é plano e possui piso regular, firme e estável.


fotoHaviam muitas sinalizações visuais por meio de placas, porém quase nenhuma informação tátil.


fotoAlém de placas indicativas e informativas no decorrer do percurso, haviam algumas placas fixadas em muretas inclinadas para facilitar a leitura.

O baixo contraste e o tamanho reduzido da fonte prejudicaram a legibilidade da placa acima.

Alguns turistas utilizavam aparelhos de áudio fornecidos na própria ilha, mas não foi possível checarmos como este mecanismo funcionava e qual tipo de informação ele fornecia. Apenas confirmamos que o áudio do equipamento era disponibilizado em vários idiomas, inclusive no português (de Portugal).


fotoBinóculos turísticos de moedas foram instalados em alguns pontos da ilha, permitindo contemplar locais como a Ellis Island e a Ilha de Manhattan. Alguns desses binóculos eram acessíveis, possibilitando sua utilização por cadeirantes e pessoas de baixa estatura.


fotoHaviam trechos do passeio onde ficávamos ao lado do mar. Porém, haviam guarda-corpos para garantir a segurança dos visitantes.


Leia também: Embarques e desembarques do Brasil aos Estados Unidos

                        Acessibilidade para abastecer o carro nos EUA


Frederico Rios

Colaboração: Maria Alice Furrer

Fotos: 26/05/2014



2 ideias sobre “Estátua da Liberdade

  1. Pingback: Rebaixamentos de guia de Nova Iorque | Acessibilidade na Prática

  2. Pingback: Sanitários acessíveis da Estátua da Liberdade | Acessibilidade na Prática

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *