Desnível aéreo em Salvador – BA

Publicado em: 28.fevereiro.2012

Por: Acessibilidade na Prática

A Avenida Luís Viana Filho, mais conhecida como Avenida Paralela ou simplesmente Paralela, é uma importante via pública da cidade de Salvador, Bahia. Com 18 Km de extensão, a Paralela liga a região do Iguatemi à divisa de Salvador com Lauro de Freitas. (Wikipédia)

De acordo com a NBR9050, passarela é uma obra de arte destinada à transposição de vias, em desnível aéreo, e ao uso de pedestres – Código de Trânsito Brasileiro.

Ao longo da Avenida Paralela existem algumas passarelas, com o intuito de oferecer segurança aos pedestres, evitando a circulação por entre o tráfego de veículos.

 
Vista ampla da passarela, que passa por cima das duas mãos desta avenida, ou seja, é extensa.

As calçadas que levam até a passarela não possuem um piso com revestimento regular, firme e estável, dificultando o percurso. Com isso, para chegar à passarela, a pessoa realiza um grande gasto enérgico, tanto pela extensão quanto pelas más condições do trajeto.

 
Este é um dos acessos à passarela, onde não há nenhum tipo de sinalização visual ou tátil.

As calçadas estão com pisos soltos e há um buraco no canto direito da foto, podendo causar acidentes.


Já na passarela, o piso é mais regular e antiderrapante, porém ainda existem alguns desníveis.

Toda a passarela é coberta, facilitando sua transposição em dias de chuva.

Não há guia de balizamento, dificultando o seu dimensionamento por deficientes visuais. Sem contar que algum objeto pode cair da passarela e causar acidentes, já que o fluxo de veículos embaixo é intenso.

De acordo com as normas técnicas, escadas e rampas que não forem isoladas das áreas adjacentes por paredes devem dispor de guarda-corpos associados a corrimãos. Esta especificação não é atendida porque, na verdade, não existe corrimão, apenas guarda-corpo, dificultando ainda mais subir e descer as rampas.

 
A largura da passarela não foi mensurada, mas sua medida deve ser determinada em função do volume de pedestres estimado para os horários de maior movimento.

Este trecho é plano, porém notem na parte inferior da foto a presença de um desnível. Lembrado que não há sinalização tátil ou visual ao longo de toda a extensão da passarela.
 

Segundo a NBR9050, para a transposição de passarelas de pedestres, as mesmas devem ser providas ou de rampas, ou rampas e escadas, ou rampas e elevadores, ou escadas e elevadores. As rampas, escadas e elevadores devem atender integralmente ao disposto nesta mesma Norma. No caso desta passarela, existem rampas.

Não foi mensurada a inclinação dessas rampas, porém a sua subida não é suave, ou seja, o gasto enérgico é grande para transpor a passarela. Elevadores talvez seriam mais indicados, gerando maior conforto, segurança e autonomia para utilizar a estrutura.


Maria Alice Furrer

Fotos: 19/02/2012

 

Uma ideia sobre “Desnível aéreo em Salvador – BA

  1. Realmente, essas passarelas são um problema, não  só para as pessoas em cadeira de rodas, mas para qualquer pedestre. Exemplo maior está na passarela em frente ao Hipermercado Extra,antes da passarela mostrada nas fotos. O CREA-Ba já fez uma Fiscalização Preventiva Integrada – FPI nas passarelas localizadas na região do Shopping Iguatemi e constatou uma série de problemas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *