Corredores do Century Paulista Flat

Publicado em: 08.agosto.2013

Por: Acessibilidade na Prática

Este é o corredor de um dos andares do Century Paulista Flat, localizado na Rua Teixeira da Silva 647, em São Paulo – SP.

 
O corredor é estreitado já pelo primeiro portal que aparece na foto, alargando-se depois. Nesta parte mais estreita é permitida a passagem de apenas uma cadeira de rodas.

Em corredores, a área deve ser destinada para circulação e não para a acomodação de mobiliários, como o cesto de lixo próximo à entrada dos elevadores. A lixeira é grande e está estreitando um corredor que já não é muito espaçoso.
 
É visível a diferença dos revestimentos do piso. O primeiro trecho é revestido por carpete com estampas; o segundo por um piso imitando madeira clara; e o terceiro, mais adiante na foto, por carpete liso. Além de não ser esteticamente agradável, essa mistura de revestimentos pode causar confusão visual, principalmente em pessoas com baixa visão. Além disso, o carpete  aumenta a aderência da cadeira de rodas com o piso, dificultando a mobilidade dos cadeirantes.

À esquerda da foto podemos observar o início de uma escada, onde não há nenhum tipo de sinalização tátil ou visual para alertar sua presença.

No canto direito superior da imagem, há uma placa sinalizando visualmente uma saída de emergência, apresentando bom contraste de cores. Entretanto, em rotas de fuga e saídas de emergência, deve haver também informação sonora.

 
No mesmo corredor, após o portal que estreita a passagem, existe uma escada à esquerda, sem nenhum tipo de sinalização. Uma criança brincando, pessoas com deficiência visual ou mesmo uma pessoa distraída podem cair nessa escada e se machucar.

 
Esta é a escada da foto anterior, em uma imagem mais ampla do seu percurso.

Nenhum degrau tem sinalização visual nas suas bordas e o piso da escada tem uma coloração de "telha". Para pessoas com baixa visão, essa imagem da escada pode assemelhar-se a um "escorregador", pois não há como delimitar os degraus, tornando o percurso perigoso.

Há corrimão bilateral, mas sua altura de instalação não foi mensurada. Em escadas, é permitida a instalação de corrimãos em apenas um dos lados.

Para atender pessoas de qualquer estatura, o ideal seria corrimãos com duas alturas, como exigido nas rampas. Entretanto, a norma técnica não exige o mesmo para escadas.

Não há nenhum tipo de sinalização nos corrimãos.

As paredes laterais da escada servem como guia de balizamento para pessoas com deficiência visual.

 
Esta é a escada mencionada na primeira foto. Nesta imagem mais aproximada, confirmamos a ausência de qualquer tipo de sinalização indicando seu início. Toda sua estrutura é idêntica a da foto anterior.

Neste estabelecimento, muitas falhas poderiam ser corrigidas apenas com sinalização e organização, ou seja, não seriam necessárias grandes mudanças estruturais.


Maria Alice Furrer

Data das fotos: 27/07/2013
 

Uma ideia sobre “Corredores do Century Paulista Flat

  1. Vivemos num país aonde a hipocrisia reina… Gastam milhões com cursos, palestras, discursos, seminários… No entanto, estas pessoas desconhecem o assunto de que falam… São palavras ocas, vazias… Usam alguns cadeirantes (devem receber alguns trocados) para "aparecerem em fotografias", mas na prática discriminam os deficientes…. "As palavras podem até convencer, MAS O EXEMPLO ARRASTA." Não entenderam o lema europeu: "NADA SOBRE NÓS SEM NÓS!"  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *