Apartamento acessível do Hotel Esmeralda

Publicado em: 13.outubro.2011

Por: Acessibilidade na Prática

O Esmeralda Praia Hotel está localizado na Rua Francisco Gurgel 1160, na Praia de Ponta Negra, em Natal, Rio Grande do Norte.

Conheçam seu apartamento adaptado para receber pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida.
 
 
No canto esquerdo da foto, há uma porta de vidro que dá acesso ao sanitário do quarto acessível. A área de giro para o cadeirante manobrar e entrar no sanitário é estreita, dificultando sua locomoção. 
 
A porta do banheiro é de correr e sua abertura não é suave. Além de exigir força para sua abertura, a maçaneta não é adequada, onde, para acioná-la, o hóspede deve ter força e destreza nas mãos.

 
O lavatório (pia) é suspenso e permite aproximação frontal, pois possui área livre inferior. A torneira do lavatório tem acionamento acessível, do tipo alavanca. Não há barras de apoio junto e ao redor do lavatório, como é exigido na NBR9050. 
 
O espelho é posicionado na vertical, numa altura a qual permite que um cadeirante, por exemplo, visualize-se.
 
No canto inferior esquerdo da foto existe um tapete não antiderrapante. Com isso, o hóspede pode escorregar e até cair. Uma sugestão é adotar tapetes de material antiderrapante.


A área do chuveiro não possui barras de apoio, as quais deveriam ser instaladas no sentido vertical, horizontal ou em “L”. O acionamento do chuveiro é feito por mecanismo de alavanca, de fácil manuseio.  
 
O chuveiro deveria ser equipado com desviador para ducha manual, e o controle de fluxo (ducha/chuveiro) deve estar nesta ducha manual.

Ausência de sinalização tátil e visual no mecanismo de acionamento do chuveiro, as quais deveriam indicar a temperatura da água de acordo com a posição da alavanca.

Não foi mensurada a altura de instalação e dimensões do banco articulado, porém o mesmo estava presente e seus cantos eram arredondados. 

Este banco está especificado na NBR9050, porém não atende à diversidade. Como foi solicitado no momento da reserva, o hotel disponibilizou uma cadeira de banho, que também pode ser utilizada na bacia sanitária.
 
.
Bacia sanitária com caixa acoplada e ducha higiênica, porém não há nenhuma barra de apoio.
 
A papeleira está localizada inadequadamente. Um cadeirante com pobre controle de tronco, por exemplo, terá dificuldades para alcançar o papel higiênico, além de ser arriscado.
 
Apesar de não estar bem ilustrado na foto, o cesto de lixo estava localizado entre a parede lateral e a bacia sanitária, não atrapalhando nenhuma transferência.
 
Neste sanitário deveria existir um dispositivo de chamada para casos de emergência. Este dispositivo deve estar localizado ao lado da bacia e do boxe do chuveiro, a uma altura de 0,40m do piso acabado, para acionamento em casos de queda.


A área entre a cama e a bancada não atende à faixa livre de circulação interna mínima (0,90m).

Além disso, notem esta poltrona no canto inferior esquerdo da foto. Este mobiliário está obstruindo parcialmente a circulação interna, além de interferir na área de giro. Uma solução simples seria retirar esta poltrona e substituí-la por uma cadeira.

 
A porta no centro da foto dá para a sacada do apartamento, onde há espaço suficiente para uma cadeira de rodas junto com outras cadeiras comuns. Esta porta é de correr e sua abertura é inacessível, pois não existe maçaneta. 
 
O vão livre da porta é satisfatório, permitindo a passagem de uma cadeira de rodas. Entretanto, existe um desnível entre a porta e sacada, dificultando a passagem do cadeirante e oferecendo riscos à segurança de qualquer pessoa.


A bancada permite aproximação frontal do cadeirante, já que possui área livre inferior. Toda a extensão deste móvel possui altura que permite o alcance por qualquer hóspede.


Frederico Rios e Maria Alice Furrer

Fotos: 25/07/2011


 
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *