Acesso do Cartório 3º Ofício de Notas de Campo Grande

Publicado em: 30.março.2016

Por: Acessibilidade na Prática

O Cartório 3º Ofício de Notas de Campo Grande (MS) está atualmente localizado na Rua Antônio Maria Coelho 1400, entre a ruas Rui Barbosa e 13 de Maio. Neste post, conheceremos alguns detalhes do acesso ao prédio.


acessoPara acessar o prédio é necessário passar por este portão, o qual permanece aberto durante o horário de funcionamento do cartório. O vão deste portão é de aproximadamente 90 cm, onde um cadeirante consegue passar, mas como o fluxo de pessoas é alto no local, seria mais viável aumentar a largura dessa passagem.

Há piso tátil direcional ligando o portão até a entrada do estabelecimento, porém o piso é emborrachado, indicado apenas para locais fechados. Quando em contato com a água da chuva, por exemplo, esse piso torna-se escorregadio, oferecendo risco aos clientes. Além disso, por estar instalado em local inadequado, esse tipo de piso desgruda com maior facilidade, como visto na foto acima, onde estão faltando alguns pisos direcionais.


escadaLogo à frente do portão há uma escada que dá acesso ao cartório, situado no primeiro andar.

Os corrimãos estão adequados estruturalmente, porém não possuem sinalização.

Há guia de balizamento na escada.

A escada possui espelhos vazados, formando vãos onde uma pessoa pode prender o pé e se machucar, podendo inclusive sofrer uma queda. 

Os degraus não possuem sinalização visual adequada em suas bordas.

Existe piso tátil de alerta no início e final da escada, porém está instalado de maneira incorreta.


escadaPor este ângulo, podemos observar que as faixas antiderrapantes colocadas nos degraus da escada contrastam muito pouco com as bordas dos degraus, não podendo, assim, ser consideradas como sinalização visual.

No topo da escada, o piso tátil de alerta está desgrudando do chão, formando uma proeminência que pode ocasionar tropeços e quedas. Como se não bastasse, há no mesmo local um capacho não nivelado com o piso, logo no antes do piso tátil de alerta (na visão de quem desce a escada), cobrindo a sinalização tátil direcional e configurando-se como um obstáculo.


rampaEsta rampa está associada à escada descrita anteriormente, localizando-se à sua direita da mesma.

A vegetação está invadindo a rampa, dificultado o uso do corrimão direito (para quem a sobe).

Essa rampa não possui nenhum patamar de descanso no seu percurso e demanda muita força do usuário para subi-la ou descê-la.

O piso que reveste a rampa é firme, regular, estável e antiderrapante, porém foram instalados inadequadamente piso tátil emborrachado (não recomendado para áreas externas) ao longo de toda a rampa. Em rampas, é desnecessário a instalação de piso tátil direcional no seu percurso, tendo em vista que os deficientes visuais utilizam a guia de balizamento para delimitar a área da rampa e se guiar.

Os corrimãos atendem à norma técnica, porém não possuem nenhum tipo de sinalização.

Apesar de não ser possível visualizar na foto, há piso tátil de alerta no início e final da rampa.


rampaNo topo da rampa há um desnível que foi “consertado” erroneamente com outra pequena rampa, a qual é muito inclinada e dificulta o acesso.

Bem como na escada, há no topo da rampa um capacho não nivelado com o piso e cobrindo o piso tátil.


pisoEsta área, já no primeiro andar, é uma espécie de varanda que antecede às portas de entrada do cartório. O espaço também lembra uma sala de espera, pois há bancos disponíveis aos clientes.

À esquerda, podemos observar os topos da escada e da rampa e seus respectivos capachos. À direita, vemos uma porta que dá acesso a um dos setores do cartório, a qual também possui um capacho não nivelado com o piso.

Neste espaço também há piso tátil emborrachado, mas como se trata de uma área coberta, isso não é um problema.

O piso deste ambiente é bastante claro, podendo causar ofuscamento visual em dias mais ensolarados. Além disso, foram instaladas várias faixas antiderrapantes pretas sobre piso, gerando poluição visual e podendo ocasionar visão tridimensional em algumas pessoas, especialmente em idosos e alguns casos de baixa visão.


Maria Alice Furrer 

Fotos: 18/02/2016



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *