Acesso de uma agência do Banco Itaú

Publicado em: 15.outubro.2014

Por: Acessibilidade na Prática

Esta agência do Banco Itaú fica na Rua 14 de Julho esquina com a Rua da Liberdade, em Campo Grande (MS).


imagemA calçada da frente da agência possui piso tátil, mas seu revestimento encontra-se com algumas rachaduras.

Para proporcionar o acesso de pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida, o estabelecimento optou por uma rampa associada a uma escada. Devido ao desnível entre a calçada e a entrada do prédio, a rampa teve de ser construída com quatro lances para que sua inclinação fosse adequada. Uma alternativa para “economizar” espaço com essa rampa seria a instalação de um equipamento eletromecânico, como uma plataforma elevatória por exemplo.


imagemO corrimão da rampa é bilateral, com duas alturas e acabamento recurvado, como exige a norma técnica.

Há piso tátil de alerta no início e final (topo) da rampa, o que é correto. Porém, nos patamares (áreas de descanso), também há sinalização tátil, o que é incorreto, já que, nesses pontos, o percurso da rampa ainda não chegou ao final.

A rampa possui guia de balizamento dos dois lados e em toda sua extensão, facilitando a orientação e delimitação do espaço de circulação por deficientes visuais.


imagemA NBR 9050/2004 recomenda que os corrimãos sejam sinalizados através de anel com textura contrastante com sua superfície, instalado 1,00 m antes das extremidades, além de sinalização em Braille informando sobre os pavimentos no início e no final de escadas e rampas, instalado na região superior do prolongamento horizontal do corrimão. No caso acima, foi atendida apenas a recomendação do anel com textura.


imagemHá duas sinalizações de alerta (piso tátil) no topo da rampa, o que é desnecessário. Neste caso, deveria existir apenas a penúltima (para quem sobe), sinalizando que a rampa chegou ao fim. Para continuar o percurso e passar pela última área de descanso, os deficientes visuais se orientariam pela guia de balizamento.

A escada possui sinalização tátil em seu início e final, mas seus corrimãos não possuem a sinalização recomendada pela norma técnica.

Os corrimãos da escada deveriam prolongar-se pelo menos 30 cm antes do início e após o término da escada, sem interferir na área de circulação.


imagemEsta é uma outra escada que leva à entrada da agência, com sinalização tátil de alerta em seu início e final.

Seus corrimãos possuem as mesmas características descritas na foto anterior. A única diferença é que foi instalado um corrimão intermediário além dos laterais, item exigido pela norma técnica para escadas com mais de 2,40 m de largura, o que não foi mensurado neste caso.

Os degraus das duas escadas não possuem sinalização visual em suas bordas, em cor contrastante com a do acabamento. 


imagemEsta é a entrada da agência. A porta e as paredes adjacentes são de vidro, sinalizadas com uma faixa visual para evitar colisões. Porém, o contraste de cores entre a faixa e o vidro é baixo, podendo não cumprir sua principal função.

Existe piso tátil de alerta na porta e piso tátil direcional dentro da agência.


imagemNa parede adjacente à porta há uma placa com o Símbolo Internacional de Acesso e outra informando que é permitido a entrada de cão guia, informações estas que já deveriam estar subentendidas.

A sinalização de “acesso” deveria ser instalada na porta e não na parede.


imagemLogo após a porta existe um capacho nivelado com o piso, o que, aparentemente, não prejudica a entrada de pessoas com cadeiras de rodas, bengalas ou muletas.


Maria Alice Furrer

Fotos: 11/10/2014




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *