Acesso à Morada dos Baís

Publicado em: 20.março.2012

Por: Acessibilidade na Prática

A Morada dos Baís, conhecida antigamente por Pensão Pimentel, é um centro cultural brasileiro localizado na cidade de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul. (Wikipédia)

Em 4 de julho de 1986 o prédio foi tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Cultural do Município, através do Decreto n.º 5390, do Prefeito Juvêncio César da Fonseca. (Prefeitura Municipal de Campo Grande)

De acordo com a NBR 9050/2004, todos os projetos de adaptação para acessibilidade de bens tombados devem obedecer às condições descritas nesta norma, porém atendendo aos critérios específicos a serem aprovados pelos órgãos do patrimônio histórico e cultural competentes.

Nos casos de áreas ou elementos onde não seja possível promover a adaptação do imóvel para torná-lo acessível ou visitável, deve-se garantir o acesso por meio de informação visual, auditiva ou tátil das áreas ou dos elementos cuja adaptação seja impraticável. E em sítios considerados inacessíveis ou com visitação restrita, devem ser oferecidos mapas, maquetes, peças de acervo originais ou suas cópias, sempre proporcionando a possibilidade de serem tocados para compreensão tátil.

No dia das fotos abaixo, a Morada dos Baís estava fechada para visitações. Por isso, observamos apenas o acesso ao prédio e sua área externa.

Esta atração turística fica na Avenida Afonso Pena esquina com a Avenida Noroeste.

 
Esta escadaria fica na lateral de uma das entradas. Não há sinalização tátil de alerta no início e final das escadas, bem como sinalização visual nas bordas dos degraus.

Não existe corrimão.

As escadas acima estão localizadas na calçada do imóvel, porém não atrapalham a faixa livre de circulação. Entretanto, os degraus têm a mesma tonalidade da calçada, podendo causar tropeços.

 
No canto direito da foto existe outro acesso ao centro cultural, também feito por escadas e com as mesmas características descritas na imagem anterior.

A sinalização é apenas visual, feita por um letreiro acima da porta com os dizeres "Morada dos Baís". O contraste de cores e o tamanho da fonte garantem uma boa legibilidade, porém os deficientes visuais não têm como identificar o local.

 
Por este ângulo podemos observar as duas escadarias descritas nas fotos anteriores.

À esquerda está ilustrada a calçada que circunda a Morada dos Baís (lado voltado à Avenida Afonso Pena). As rachaduras no piso e o tipo de revestimento (pedra miracema) tornam a calçada  irregular e trepidante.

 
Esta é a área de circulação externa voltada à Avenida Noroeste. Na imagem, podemos constatar o mesmo agravante das fotos anteriores: presença de degraus não sinalizados que, além de não tonarem acessível a entrada do local, estão incorporados na calçada externa, podendo causar acidentes. A faixa livre de circulação é garantida, mas não impede a ocorrência de acidentes nestes desníveis.

Para melhor nos informarmos, ligamos para a Morada dos Baís, no telefone (67) 3321-0800 e, segundo informações, existe uma entrada acessível feita por meio de uma rampa, localizada na Avenida Noroeste. Como o local estava fechado, não conseguimos encontrar e analisar esta entrada.

Vale lembrar que deve ser prevista a sinalização informativa, indicativa e direcional da localização de entradas acessíveis.


Maria Alice Furrer
 
Colaboração: Milena de Ré
 
Fotos: 26/02/2012
 

 


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *